"Valsa dos Poetas" é o novo disco de Janita Salomé

"Valsa dos Poetas" é o novo disco de Janita Salomé

 

Lusa/AO online   Cultura e Social   20 de Abr de 2018, 09:37

O novo álbum de Janita Salomé, "Valsa dos Poetas", que é publicado esta sexta-feira, é marcado pelos “ventos da cultura mediterrânica”, com uma sonoridade “desde o Próximo Oriente, ao Alentejo e Norte de África”, disse o músico.

Em entrevista à agência Lusa, Janita Salomé afirmou que estes caminhos sonoros são apresentados por si próprio quando compõe, e desenvolvidos pelos músicos, que com ele trabalham há vários anos, designadamente Filipe Raposo e Mário Delgado, responsáveis pela direção musical, entre outros.

“À partida, logo quando componho, apresento uma proposta harmónica e rítmica, e os músicos trabalham sobre isso, criam e recriam sobre essa proposta que leva logo essa marca mediterrânica”, explicou o músico.

O álbum é constituído pelo “equilibrado número” de 12 temas, três deles recriados: “Não é Fácil o Amor”, “A Al’Mutamid” e “Era um Redondo Vocábulo”.

O músico defendeu "o sortilégio que a poesia traz à música, que é indiciar a melodia”.

“Vou sempre atrás da palavra, é a palavra [dos poetas] que me abre os caminhos para encontrar a melodia, que nunca sei qual é, e lá está outro mistério da música, que é nunca sabemos bem o que surge”, afirmou Janita que revelou que o seu método de trabalhar começa pela poesia e só depois passa à composição.

Neste CD há uma exceção, “Carta à Senhora D.ª Europa”, que “foi feita separadamente”, pois a letra é de Janita Salomé e a música de Filipe Raposo, e, “a dado passo, foi tentar fazer o encontro de duas coisas que tinham sido criadas em separado”.

Referindo-se ao CD, o músico afirmou que é “uma homenagem assumida aos poetas”, que sempre “tiveram toda a importância” no seu trajeto artístico.

Do alinhamento fazem parte poetas como José Jorge Letria (“Sophia” e “Bocage” - dois poetas que “tocam fundo” a Janita), José Afonso, que conheceu e com quem conviveu (“Era um Redondo Vocábulo”), Luís Vaz de Camões (“Aquela Triste e leda Madrugada”), Jaime Rocha (“A Música Inventa o Lume") e Ibn Amar (“A Al’Mutamid”).

O CD “Valsa dos Poetas” é constituído por doze canções, nove delas compostas por Janita Salomé, duas por Filipe Raposo e uma de José Afonso (“Era um redondo vocábulo”), conta com a participação das cantoras Catarina Molder, em “Aos Meus Poetas”, e Luanda Cozetti, com quem Janita partilhou o palco várias vezes, em “A Música inventa o Lume”.

Este CD sucede ao álbum “Em Nome da Rosa” (2014), que valeu ao músico o Prémio Maestro Pedro Osório/2015, da Sociedade Portuguesa de Autores, e à Lusa o músico garantiu: "não vou ficar por aqui e vou continuar a compor e a cantar"



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.