Valor médio de avaliação bancária das casas acelera para 1,9% em agosto

Valor médio de avaliação bancária das casas acelera para 1,9% em agosto

 

Lusa/AO online   Economia   24 de Set de 2014, 12:48

O valor médio de avaliação bancária da habitação acelerou para 1,9% em agosto, em termos homólogos, fixando-se nos 1.032 euros/m2 (metro quadrado), divulgou o Instituto Nacional de Estatística (INE).

 

Face ao observado em julho, em que a variação homóloga deste indicador (calculado no âmbito da concessão de crédito à habitação) havia sido de 0,5%, este valor traduziu-se num acréscimo de 13 euros/m2, correspondendo a uma variação em cadeia de 1,3% (igual ao mês anterior).

Segundo o INE, as áreas metropolitanas de Lisboa e do Porto apresentaram valores médios de avaliação de 1.239 euros/m2 e 965 euros/m2, correspondentes a variações em cadeia de 1,5% e de 1,3%, respetivamente.

Numa análise por regiões NUTS II, observaram-se variações em cadeia positivas em todas elas, com destaque para o aumento de 1,5% registado na região de Lisboa, para um valor de avaliação de 1.239 euros/m2.

Em termos homólogos, também a maioria das regiões NUTS II registou taxas de variação positivas, tendo as regiões do Norte e de Lisboa, com aumentos homólogos de 2,4% e 1,8% do respetivo valor médio de avaliação, sido “determinantes” para o crescimento observado no agregado.

Por tipologias, em agosto o valor médio de avaliação bancária dos apartamentos aumentou 1,6% face ao mês anterior, fixando-se em 1.081 euros/m2, refletindo os acréscimos registados na maioria das regiões NUTS II, parcialmente atenuadas pelas diminuições de 1,7% e de 2,1% observadas na região do Alentejo e nos Açores, respetivamente.

Comparativamente com agosto de 2013, o valor médio de avaliação dos apartamentos no total do país aumentou 3,1% (variação de 0,9% em julho).

Nas tipologias de apartamentos T2 e T3, o valor médio de avaliação para o total do país situou-se, respetivamente, em 1.046 euros/m2 e 1.045 euros/m2, o que face ao mês anterior representa um acréscimo de 16 euros/m2 na tipologia T2 e de 12 euros/m2 na T3.

Nas moradias, o valor médio de avaliação bancária para o total do país fixou-se em 960 euros/m2 em agosto, mais 10 euros/m2 do que em julho.

Por NUTS II, com exceção da Madeira (diminuição de 20 euros/m2, para 1.112 euros/m2),observou-se um aumento do preço médio de avaliação desta tipologia, enquanto a região do Alentejo, com 886 euros/m2, se destacou pela intensidade do aumento face ao mês anterior (2,0%).

Face ao período homólogo, o valor médio de avaliação bancária das moradias aumentou 0,6% no país, tendo o impacto dos acréscimos observados nos valores médios de avaliação das regiões do Norte (2,5%), Centro (1,7%) e Alentejo (0,2%) sido “atenuado” pelas variações negativas observadas nas restantes regiões.

Para o total do país, as moradias de tipologia T3 registaram um valor médio de avaliação de 940 euros/m2 (939 euros/m2 no mês anterior), enquanto nas de tipo tipologia T4 este valor aumentou 13 euros/m2 para 974 euros/m2.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.