Vales postais das pensões enviadas até dia 12 de cada mês


 

Lusa/Açoriano Oriental   Nacional   4 de Jan de 2017, 17:03

Os vales postais das pensões do regime geral vão passar a ser enviados até ao dia 12 de cada mês, o que implica uma antecipação de seis dias, já que até agora isto era feito até dia 18.

 

Em comunicado hoje enviado às redações, o Ministério do Trabalho, da Solidariedade e da Segurança Social indica que os pensionistas do regime geral da Segurança Social que recebem a pensão através de vale postal a vão receber "entre o dia 03 e de 12 de janeiro, o que reflete uma antecipação face às datas de pagamento que vigoravam até aqui" e garante que este novo prazo de pagamento "manter-se-á no futuro".

Até aqui, a emissão dos vales destes pensionistas era efetuada "por ordem alfabética a partir do primeiro dia útil de cada mês e até ao dia 18", de acordo com informação disponibilizada no portal 'online' da Segurança Social.

Cumprindo-se este novo prazo, isto significa que os vales postais relativos às pensões do regime geral da Segurança Social vão passar a ser emitidos em menos seis dias a partir deste ano.

Já os pensionistas do regime geral da Segurança Social que recebem a pensão através de transferência bancária vão continuar a recebê-la no dia 10 de cada mês e os da Caixa Geral de Aposentações no dia 19.

As pensões serão processadas em janeiro já com o aumento em linha com a inflação até 838,44 euros, mas com os duodécimos do subsídio de Natal pagos a 50%, o que fará encolher o rendimento mensal dos pensionistas.

Em conferência de imprensa esta manhã, em Lisboa, o ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Vieira da Silva, explicou que se trata de uma "redução transitória", já que este ano metade do subsídio de Natal dos pensionistas será pago em duodécimos ao longo do ano e os restantes 50% serão pagos no final do ano.

O subsídio de Natal deixou de ser pago integralmente em 2013, passando a ser distribuído pelos pensionistas pelos 12 meses do ano, uma situação que se manteve até 2016.

A atualização de todas as pensões até aos 842,64 euros à taxa de inflação de 0,5% abrange, de acordo com a equipa de Vieira da Silva, 86% do universo dos pensionistas.

Os beneficiários da atualização extraordinária prevista para agosto para os pensionistas com pensões totais inferiores a 631,98 euros (de 10 ou seis euros dependendo do tipo de pensão) poderão ainda contar com um acerto no final do ano.

Segundo a secretária de Estado da Segurança Social, Cláudia Joaquim, de janeiro a agosto, o duodécimo é calculado com base na pensão de janeiro e, no final do ano, será processado o valor dos restantes 50% do subsídio de Natal, incluindo um acerto do diferencial, uma vez que o subsídio de Natal é pago por referência ao mês de dezembro.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.