Vacina gratuita para todas as pessoas com mais de 65 anos a partir de 1 de outubro

Vacina gratuita para todas as pessoas com mais de 65 anos a partir de 1 de outubro

 

Lusa/AO Online   Nacional   21 de Set de 2012, 08:39

A vacina sazonal da gripe vai estar este ano disponível de forma gratuita nos centros de saúde para todas as pessoas com mais de 65 anos, anunciou à agência Lusa o secretário de Estado da Saúde.

A maior agressividade da gripe sazonal no ano passado é uma das justificações para o alargamento da disponibilização gratuita da vacina a todos os idosos e não apenas aos dos grupos de risco e aos que recebem o complemento solidário.

“Vamos começar no dia 1 de outubro a campanha de vacinação contra a gripe sazonal. A novidade será que vamos cobrir toda a população de pessoas com mais de 65 anos, as quais devem dirigir-se aos centros de saúde, sem precisar nem de receita médica nem de nenhuma guia de tratamento”, afirmou o secretário de Estado Leal da Costa.

Apesar de não precisar o acréscimo de custo que esta medida terá, o governante adiantou que “não será muito significativo” em relação ao programa de vacinação que tem sido feito nos anos anteriores.

“O acréscimo é muito justificado em relação ao que é o ganho preventivo”, justificou.

Além disso, Leal da Costa adianta que nos anos anteriores se tem verificado que não são consumidas todas as vacinas importadas para Portugal.

Assim, a cobertura da gripe sazonal no ano passado ficou “aquém” das pretensões do Governo, que pretende alcançar um “aumento significativo” na época 2012/13.

Assim, os centros de saúde terão disponíveis 1,1 milhões de vacinas para administrar gratuitamente só às pessoas com mais de 65 anos.

As autoridades de saúde mantêm a recomendação da vacina aos grupos considerados de risco: doentes crónicos, doentes com sistema imunitário comprometido, com mais de 6 meses, grávidas com mais de 12 semanas de gestação e profissionais de saúde.

As vacinas para quem não tem acesso gratuito podem ser compradas nas farmácias, mediante receita médica e com comparticipação estatal.

Segundo o Ministério da Saúde, estarão disponíveis nas farmácias cerca de 1,7 milhões de vacinas.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.