Vaca Gruta eleita miss universo em concurso de leiteiras

Vaca Gruta eleita miss universo em concurso de leiteiras

 

Lusa/Açoriano Oriental   Regional   19 de Jun de 2017, 12:38

A vaca Gruta, com quase quatro anos, oriunda de uma exploração de dois irmãos, foi eleita "miss universo" do concurso anual das melhores vacas leiteiras dos Açores.

"É o prémio máximo que uma vaca pode ganhar", disse o proprietário. "É comparado a 'miss universo', por exemplo", afirmou.

Gruta, da exploração dos irmãos Óscar e Roberto Ponte, da Lomba da Maia, concelho da Ribeira Grande, em São Miguel, foi a vencedora do 16.º concurso micaelense da raça Holstein Frísia, no âmbito da Feira Agrícola Açores, que terminou no domingo, evento considerado um dos melhores do país, fruto da aposta no apuramento genético dos animais.

A concurso estiveram 270 vacas da raça Holstein Frísia a concurso, evento que decorreu no parque de exposições da Associação Agrícola de São Miguel.

"É um animal muito bem balanceado, com muito caráter leiteiro, muita força. Uma vaca muito homogénea e com muito estilo em pista. Ela aqui já é bonita, mas quando entra em pista, o animal ainda se transforma para melhor", salientou Roberto Ponte, um dos donos da Gruta.

Além do prémio hoje alcançado, Roberto Ponte disse que a Gruta já tinha sido vice-campeã, em novembro, no concurso de outono.

Domingo, porém, ganhou "o prémio máximo que uma vaca pode ganhar". "A vaca campeã do concurso é comparado a 'miss universo', por exemplo", destacou o seu dono, frisando que a distinção hoje alcançada resultou de "um trabalho de muitos anos e [de] uma aposta forte na genética", que permite obter animais de "um nível morfológico alto" e, "um dia, ter uma vaca campeã".

Para Roberto Ponte, o "segredo" está também muma "boa alimentação" diária.

"No dia-a-dia é preciso ter os animais geneticamente bons, mas todos os dias é preciso alimentá-los e tratá-los bem", reforçou.

O presidente da Associação Agrícola da Ilha de São Miguel, Jorge Rita, afirmou que o balanço do certame "é muito positivo", frisando que foi "a maior feira de sempre", atendendo à "dinâmica, e pela qualidade dos animais expostos", dos expositores e envolvimento dos organizadores, agricultores e lavradores.

"Tivemos animais expostos de qualidade excelente para demonstrar que o setor está vivo e bem vivo e será sempre o maior setor de atividade económica dos Açores", afirmou, em declarações aos jornalistas, à margem da entrega dos prémios, onde foi feito um minuto de silêncio em homenagem para com as vitimas do incêndio de Pedrógão Grande.

O secretário regional da Agricultura e Florestas salientou igualmente "o grande sucesso" do evento que disse denotar bem "a pujança do setor agrícola e a sua importância para a região".

"Foi um grande momento de excelência para a afirmação da agricultura", referiu João Ponte, referindo a qualidade dos animais a concurso, dos produtos hortícolas, carne, queijos e vinhos.

O titular pela pasta da Agricultura nos Açores disse que a Feira Açores tem sido realizada, nos últimos anos, de forma rotativa entre as ilhas de São Miguel, Terceira, Faial e Pico, mas garantiu que "muito em breve" será "definido um calendário fixo".

O certame promovido pelo Governo dos Açores, em parceria com a Associação Agrícola de São Miguel, contou com 600 metros quadrados de espaços cobertos, assim como com mais de 2700 metros quadrados de exposição ao ar livre para o setor agrocomercial, onde cerca de 60 operadores económicos deram a conhecer serviços e ferramentas disponíveis para os agricultores regionais


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.