Desenvolvimento

União Europeia destina 10 milhões de euros para combate a surtos epidémicos


 

Lusa/AO online   Internacional   30 de Set de 2010, 12:20

A União Europeia vai destinar 10 milhões de euros ao combate a epidemias nos países em desenvolvimento com o objectivo de reduzir o seu impacto, anunciou esta quinta-feira a Comissão Europeia.
O executivo comunitário calcula que os fundos permitirão proteger contra doenças 3,6 milhões de pessoas que vivem em áreas de alto risco epidémico.

A comissária da Ajuda Humanitária, Kristalina Georgieva, destacou, em comunicado, que as epidemias representam um risco grave, principalmente nos países mais pobres e nas zonas afectadas por desastres naturais ou provocados pelo homem.

“Uma resposta adequada a tempo perante os surtos de epidemias combinada com acções apropriadas de preparação pode ajudar a salvar milhares de vidas”, defendeu Kristalina Georgieva.

Como exemplo, a comissária citou o caso da cólera, uma doença que sem tratamento tem um índice de mortalidade entre 25 e 50 por cento, enquanto se for tratada pode baixar esse nível até 01 a 02 por cento.

Os fundos serão utilizados para alargar a prevenção desta e de outras doenças como a meningite, o sarampo, a febre-amarela e o dengue.

O sarampo, uma das principais causas de morte infantil no mundo, provocou em 2008 164 mil mortes.

A ajuda será destinada a reforçar também os sistemas de acompanhamento das doenças, de alerta e de armazenamento de medicamentos para conseguir uma resposta mais efectiva aos surtos.

Entre 2007 e 2009, a União Europeia destinou mais de 25 milhões de euros para melhorar a resposta às epidemias no mundo.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.