Uma das vítimas mortais era casada com um português

Uma das vítimas mortais era casada com um português

 

Lusa/Açoriano Oriental   Internacional   23 de Mar de 2017, 11:28

Uma das vítimas do ataque de quarta-feira em Londres é uma mulher britânica, Aysha Frade, de origem espanhola e casada com um português, João Frade, de acordo com fonte da Secretaria de Estado das Comunidades Portuguesas.

 

A família de João Frade, que também tem a nacionalidade britânica, é originária de Braga, segundo a mesma fonte governamental portuguesa, que acrescentou que o consulado em Londres está a acompanhar de perto o caso e a prestar todo o apoio à família.

Uma fonte do ministério dos Negócios Estrangeiros espanhol, em Madrid, já tinha dito à agência Lusa que Aysha Frade, mãe de duas filhas, perdeu a nacionalidade espanhola há já “alguns anos”, mas que a sua mãe vivia na Galiza, no concelho de Betanzos, assim como duas irmãs.

Segundo o jornal regional Voz de Galicia, Aysha Frade tinha 43 anos e ensinava espanhol em Londres.

O ataque terrorista a Londres teve lugar a meio da tarde de quarta-feira, quando um homem ao volante de uma viatura atropelou vários transeuntes na ponte de Westminster e apunhalou depois um polícia, acabando por ser abatido a tiro.

Segundo o mais recente balanço oficial, foram três as vítimas mortais do atentado: um polícia, de 48 anos, e dois civis - Aysha Frade e um homem na casa dos 50, para além do próprio atacante.

O atentado provocou ainda 40 feridos, um dos quais é português.

Sete dos feridos ainda estão internados em estado crítico.

O parlamento e os escritórios governamentais cumpriram hoje de manhã um minuto de silêncio em memória das vítimas, enquanto as bandeiras estão a meia haste nas sedes de governo e da polícia metropolitana de Londres.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.