UGT considera que proposta não assegura retoma geradora de emprego


 

Lusa/AO online   Economia   17 de Out de 2014, 18:54

A UGT considerou que o Orçamento para 2015 proposto pelo Governo continua a ser de austeridade, não assegura uma retoma económica sustentável e geradora de emprego e não corrige as injustiças sociais.

 

"A Proposta de Orçamento do Estado para 2015 [OE2015] apresentado pelo Governo à Assembleia da República resume-se a mais um orçamento de austeridade", diz a central sindical numa resolução aprovada pelo seu Secretariado Nacional.

Para a UGT, a proposta de OE "não responde à urgência de uma verdadeira retoma económica sustentável e geradora de emprego e que não corrige minimamente as profundas injustiças e iniquidades sociais provocadas pelas políticas dos últimos anos".

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.