UGT alerta para "flagelo" do desemprego na região


 

Lusa/Ao Online   Regional   31 de Mai de 2010, 15:39

O presidente da UGT/Açores, Francisco Pimentel, alertou hoje para o "flagelo” do desemprego no arquipélago, defendendo soluções conjuntas do governo regional e dos parceiros sociais que sejam capazes de "atacar" o problema.

“O desemprego, que atingiu nos últimos tempos 7,7 por cento, e a situação dos vínculos precários são dois dos principais problemas económicos e sociais da região”, afirmou Francisco Pimentel, em declarações à Lusa, no final de um encontro com o Representante da República para os Açores.

Neste encontro, realizado na sequência da criação da UGT/Açores como estrutura autónoma, foi apresentado um documento elaborado por esta estrutura sindical sobre a situação económica e social da região, onde o desemprego e os vínculos precários são apontados como “principais problemas”.

“Existem respostas institucionais, mas têm que existir por parte do governo e dos parceiros sociais soluções que transformem o emprego numa realidade concreta”, frisou Francisco Pimentel, assegurando que a UGT/Açores “está disponível para colaborar no encontro de soluções”.

Para o dirigente sindical, a aposta deve passar por políticas públicas de apoio ao investimento produtivo, através da "criação de empresas sustentáveis e saudáveis, que apostem na qualificação de recursos humanos".

"Isto implica a criação de condições que tornem atractivo o investimento externo", salientou.

“Não temos uma posição de alarmismos, mas pretendemos chamar a atenção para a necessidade de procurar soluções, através de uma ação primordial entre os vários parceiros, como o governo e as câmaras do comércio e indústria”, defendeu Francisco Pimentel.

Para dar também a conhecer a "leitura" da UGT/Açores sobre os principais problemas da região, esta organização sindical já pediu audiências aos presidentes dos grupos parlamentares na Assembleia Legislativa Regional, aos presidentes do parlamento e açoriano e à Câmara do Comércio e Indústria dos Açores.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.