UEFA multa jogador por exibir com camisola e mensagem de apoio a Putin


 

Lusa/AO online   Futebol   18 de Mar de 2016, 10:41

A UEFA multou em 5.000 euros o futebolista russo Dmitri Tarásov, do Lokomotiv Moscovo, por este ter mostrado uma camisola com a imagem do presidente russo, Vladimir Putin, no final do encontro com o Fenerbahçe, da Liga Europa.

 

“A comissão de Ética da UEFA tomou a decisão de multar o jogador do FC Lokomotiv Dimitri Tarásov em 5.000 euros”, refere a UEFA em comunicado, reportando-se a um jogo disputado com a equipa orientada pelo português Vítor Pereira, a 17 de fevereiro, em Istambul.

No final do encontro da primeira mão dos 16 avos de final da Liga Europa – que os russos perderam por 2-0 , Tarásov mostrou uma camisola com uma imagem de Putin com uma farda militar e com a frase ‘o presidente mais cortês’”.

A expressão ‘gente cortês’ foi utilizada pelas autoridades russas para identificar os militares russos que tomara instalações estratégicas na península ucraniana da Crimea, entretanto anexada por Moscovo.

“É o meu presidente, respeito-o e decidi mostra que estou sempre com ele e disposto a defendê-lo”, disse o jogador, que hoje completa 28 anos.

O artigo 14 do regulamento disciplinar da UEFA proíbe “todas as formas de propaganda política, ideológica e religiosa”.

O Fenerbahçe, onde alinham os portugueses Nani, Raul Meireles e Bruno Alves, acabou por garantir passagem os oitavos de final, tendo sido quinta-feira afastado da passagem aos ‘quartos’ pelo Sporting de Braga.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.