UE não tem dado "devida importância" ao fim das quotas nos Açores

UE não tem dado "devida importância" ao fim das quotas nos Açores

 

Lusa/AO Online   Regional   30 de Mai de 2016, 14:31

O presidente do grupo de trabalho de acompanhamento do fim do regime de quotas leiteiras nos Açores declarou hoje que a Comissão Europeia não tem dado a "devida importância" aos impactos desta medida na região.

“Este é problema europeu a que a Comissão Europeia e o comissário europeu [da Agricultura] não têm dado a devida importância, principalmente em regiões ultraperiféricas como os Açores, que tem na fileira do leite o seu principal setor económico e que pode gerar graves situações económicas e sociais”, afirmou Duarte Moreira, em declarações à Lusa.

O grupo de trabalho de acompanhamento do fim do regime de quotas leiteiras na União Europeia, criado pelo parlamento dos Açores a 23 de fevereiro de 2015, esteve hoje reunido, em Lisboa, com a Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE), no âmbito dos encontros que tem vindo a promover com diversas entidades e agentes que operam no setor do leite ou estão relacionados com este.

Duarte Moreira defendeu que a Europa terá que olhar para os Açores no âmbito da liberalização das quotas leiteiras de “forma diferente”.

A conclusão resulta do que os deputados que integram o grupo de trabalho ouviram do setor.

Na sequência do encontro com a ASAE, o parlamentar socialista afirmou que, ao longo de ano e meio de reuniões, foram constantemente referidos “preços de leite e de produtos lácteos anormalmente baixos na venda ao consumidor, nomeadamente através das grandes superfícies e outras”.

“Isso faz algum sentido, porque sabemos os preços a que estes produtos são vendidos na grande distribuição no continente e, se tivermos em conta o preço do leite pago ao produtor, a par do preço inerente à própria transformação, vemos que são preços no mínimo incompreensíveis que podem estar a traduzir, de facto, alguma situação de ‘dumping’”, frisou.

Foram apresentadas outras situações, como a “rotulagem enganosa” perante o consumidor e questões ligadas a produtos substitutos dos produtos lácteos, designadamente de origem vegetal.

Em causa está uma identificação geradora de "alguma confusão junto do consumidor” relativa aos produtos com denominação de origem, como é o caso da marca Açores.

Após os trabalhos desenvolvidos desde 23 de fevereiro de 2015, o grupo de trabalho de acompanhamento do fim do regime de quotas leiteiras vai agora elaborar o seu relatório de conclusões para submeter ao parlamento açoriano.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.