UE deve abrir embaixadas a dissidentes cubanos


 

Lusa / AO online   Internacional   16 de Mar de 2010, 15:10

As embaixadas dos países da UE em Havana devem abrir as suas portas a dissidentes cubanos e Espanha deve deixar de tentar mudar a posição comum europeia sobre Cuba, afirmou esta terça-feira a presidente do Governo regional de Madrid.
Esperanza Aguirre (PP, oposição) quer ainda que a comunidade internacional pressione Havana para que o regime cubano permita acesso de organizações internacionais às prisões da ilha.

A líder do Governo regional afirmou que Espanha “pode e deve exercer mais pressão” sobre o regime cubano e que um dos primeiros passos é aplicar as medidas que têm vindo a ser defendidas pelo seu partido.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.