UAç ameaça fechar portas em fevereiro sem reforço de verbas

UAç ameaça fechar portas em fevereiro sem reforço de verbas

 

Rui Jorge Cabral   Regional   12 de Dez de 2012, 17:00

A Universidade dos Açores (UAç) ameaçou suspender a sua atividade já no próximo mês de fevereiro, caso se mantenha o atual quadro de receitas e despesas para 2013, onde há um "buraco" de três milhões de euros.

A ameaça consta de uma carta enviada pelo reitor da UAç, Jorge Medeiros, ao ministro da Educação e Ciência, Nuno Crato, cujo teor foi avançado pela Antena 1/Açores.

 

Há meses que a UAç vem afirmando estar à beira da rutura financeira e a braços com a possibilidade de não ter dinheiro sequer para pagar salários, mas na carta agora enviada à tutela sobe ainda mais o tom do seu descontentamento numa tentativa de levar o Ministério a reforçar as transferências.


Isto apesar da suspensão das aulas ser a última medida que a Universidade dos Açores quer tomar neste momento, pelas consequências que uma decisão destas teria para a instituição.


Na carta a Nuno Crato, a UAç lembra que os 15,9 milhões de euros de receita previstos para o próximo ano nem cobrem as despesas com salários, que rondam os 17 milhões.

O Conselho Geral da UAç vai debater esta situação no dia 20 e o reitor tem sexta-feira um encontro com o secretário da Educação, Ciência e Cultura, Luiz Fagundes Duarte.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.