Língua

"Twittar" e "flexisegurança" entram no Grande Dicionário da Língua Portuguesa


 

Lusa/AO online   Nacional   5 de Nov de 2010, 17:02

“Twittar”, “politólogo” ou “flexisegurança” são algumas das novas palavras, além do 6000 termos de origem africana, brasileira e asiática que integram a nova edição do Grande Dicionário da Língua Portuguesa, publicado pelo Porto Editora.
A edição actualizada do Grande Dicionário com 1792 páginas é composta por 410 mil entradas, definições e expressões, entre elas mais de 6000 africanismos, brasileirismos e asiaticismos.

“A língua está em constante evolução e há que actualizar o léxico”, disse à Lusa a directora do Departamento de Dicionários da editora, Graciete Teixeira.

Referindo-se a alguns dos novos termos que integram o Grande Dicionário, Graciete Teixeira afirmou: “hoje em dia as palavras vão entrando por necessidade. Começa a ser um fenómeno corrente as redes sociais e daí o twittar como o googlar que também integrámos”.

“Audiolivro”, “ebook”, “biocombustível”, “parentalidade”, e “ciberbullying”, são outros novos termos inseridos.

Procurando “dar a amplitude do universo lusófono e servi-lo, integrámos também termos ou expressões derivadas de regiões geográficas onde o português é língua corrente”, acrescentou.

Graciete Teixeira sublinhou que os “brasileirismos” não é o português falado segundo a norma brasileira “mas termos regionais que entraram no vocabulário”.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.