Turismo no sul da Europa aumenta consumo de peixe

Turismo no sul da Europa aumenta consumo de peixe

 

LUSA/AO online   Economia   23 de Ago de 2016, 16:52

O turismo registado este verão no sul da Europa aumentou o consumo de pescado, inflacionando os preços de espécies como o pregado ou as lulas, disse hoje a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO)

A especialista da FAO Helga Josupeit explicou à Efe que tradicionalmente a procura de peixe nesta zona cresce nos meses de julho e agosto porque há mais turistas a comer nos restaurantes mas disse que este ano verificou-se um consumo maior.

"Devido ao medo de ataques terroristas, muitos espanhóis e italianos ficaram de férias nos seus países em vez de viajarem para fora, o que criou uma boa procura pelo pescado tradicional", disse Josupeit.

Em Espanha, as pernoitas em hotéis aumentaram 7,4% em julho face ao mesmo mês do ano anterior e a ocupação foi de 73%. Também em Itália se espera um aumento das visitas estrangeiras em 2016, depois de as chegadas terem subido 5,4% nos primeiros três meses do ano.

A FAO considera que o turismo é um dos fatores que estão a influenciar o mercado europeu do pescado, com a consequente subida de preços.

No relatório de agosto, esta agência das Nações Unidas destaca que em Espanha o pregado encareceu de forma incomum e que um quilo dos maiores especímenes deste peixe chega a ser vendido por um preço recorde de 23,2 euros.

Os cefalópodes são outras das espécies mais solicitadas e algumas - como as lulas, o polvo e os chocos - sofreram também aumentos de preços nos países do sul da Europa.

A FAO concluiu ainda que o mercado da pescada em Espanha continua em linha com os meses anteriores, com uma forte procura e com os preços em alta.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.