Trump promete seleção "extrema" dos imigrantes para lutar contra o terrorismo

Trump promete seleção "extrema" dos imigrantes para lutar contra o terrorismo

 

LUSA/AO online   Internacional   16 de Ago de 2016, 17:48

O candidato republicano às eleições presidenciais dos Estados Unidos, Donald Trump, revelou na segunda-feira o seu plano antiterrorismo, dizendo que iria implementar uma "seleção extrema" de imigrantes, para proteger o país e suspender a imigração de alguns países

"Só devíamos admitir neste país os que partilham os nossos valores e respeito pelas pessoas”, disse Trump num discurso em Youngstown, no Ohio, norte dos Estados Unidos.

“Durante a Guerra Fria, tínhamos um teste ideológico. É tempo de desenvolver um novo teste para as ameaças que enfrentamos atualmente. Eu chamo-lhe seleção extrema”, acrescentou.

Traçando várias comparações com o período da Guerra Fria, Trump prometeu trabalhar com a NATO e com os aliados dos Estados Unidos no Médio Oriente e insistiu na necessidade de uma “nova abordagem”.

“A nossa atual estratégia de construção de nações e mudança de regime é um absoluto falhanço provado. Criámos um vazio que permite ao terrorismo crescer e perseverar”, disse.

“A minha administração continuará as operações militares conjuntas e de coligação para destruir o Estado Islâmico”, afirmou o magnata, ao invocar igualmente uma “cooperação internacional para cortar o financiamento” do grupo radical.

Trump disse que queria suspender a imigração de “algumas das mais perigosas e voláteis regiões do mundo, que têm um historial de exportação do terrorismo”.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.