Justiça

Tribunal condena a 24 anos e seis meses de prisão homicida do Pinhal da paz

 Tribunal condena a 24 anos e seis meses de prisão homicida do Pinhal da paz

 

Luís Pedro Silva   Regional   2 de Mar de 2010, 16:23

O tribunal de Ponta Delgada não teve dúvidas do envolvimento de António Cabral, Marco Raposo e Paulo Cabral na morte de Dina, uma mulher de 30 anos, morta com dois tiros de caçadeira em Outubro de 2008, no Pinhal da Paz.
António Cabral, o marido da vítima, foi punido com uma pena de prisão de 24 anos e seis meses, condenado pelos crimes de homicídio qualificado, sequestro agravado, violência doméstica e dois crimes de ameaça agravada, tendo sido provado quase todos os factos da acusação do Ministério Público.

O tribunal condenou ainda Marco Raposo, numa pena de 16 anos de prisão, como co-autor de um crime de homicídio qualificado e sequestro agravado.

O arguido Paulo Cabral foi condenado a 13 anos, como co-autor do homicídio de Dina.

Relativamente a Marco Melo foi condenado a 2 anos e três meses, com pena suspensa, sujeita a participar num programa de reeducação e desintoxicação de drogas.

Valter Gonzaga, a quem o marido da vítima apontou a autoria do crime de homicídio, foi condenado por um crime de sequestro agravado, numa pena de três anos e seis meses, sendo a pena suspensa, caso o arguido participe num programa de desintoxicação de dependências. 

A sogra da vítima foi absolvida pelo tribunal, que não provou o envolvimento da mulher de 54 anos.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.