Tribunal afasta Fortuna da Presidência da CCIPD

Tribunal afasta Fortuna da Presidência da CCIPD

 

Carmo Rodeia   Regional   20 de Out de 2010, 08:44

  O  Tribunal de Ponta Delgada acaba de afastar Mário fortuna da direcção da Câmara de Comércio e Indústria de Ponta Delgada ao declarar a nulidade do acto eleitoral . O Tribunal considerou viciadas as eleições

Na origem da decisão do tribunal estão os votos por correspondência que não terão respeitado os estatutos da organização.

A  decisão do tribunal provoca agora um vazio na liderança da Câmara de Comércio e Industria de Ponta Delgada. Segundo a noticia avançada ontem pela RTP Açores, Mário fortuna ainda não decidiu se vai ou não recorrer da sentença.

Durante as ultimas eleições foram anulados 39 votos por correspondência mas foi aceite um indeterminado número de votos que foram apresentados no interior de uma caixa ao secretário geral da Câmara de Comércio. Também foram apresentados 162 envelopes, contendo votos de associados que foram entregues á mesa da assembleia. O Tribunal conclui, agora,  que neste tipo de assembleias gerais onde não está definido um numero minimo de associados, apenas os presentes podem votar, considerando assim nulos todos os votos por correspondência.

Os suficientes para diminuir a vantagem entre a lista mais votada e a perdedroa, encabeçada pelo antigo presidente Costa Martins. De resto,  uma das testemunhas ouvidas em tribunal depois da impugnação do acto solicitada por um associado que integrava a lista perdedora.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.