Três militares atacados frente a centro judaico no sul de França


 

Lusa/AO Online   Internacional   3 de Fev de 2015, 14:33

Três militares que guardavam um centro judaico em Nice, no sul de França, foram esta terça-feira atacados por um homem com uma arma branca, que feriu dois deles ligeiramente, noticiou a imprensa francesa.

 

O atacante foi detido pouco depois do ataque, assim como uma possível cúmplice, segundo o presidente da câmara local, Christian Estrosi.

Em declarações à BFM TV, Estrosi disse que a "agressão foi totalmente voluntária", mas que é demasiado cedo para determinar se foi de natureza 'jihadista' ou se se tratou de "um ato de um desequilibrado".

Um dos militares foi ferido num braço e o outro no rosto, ambos sem gravidade. O militar que ficou ileso já foi ouvido pela polícia.

O agressor, capturado a pouca distância pela polícia municipal, tinha consigo um documento que, segundo o autarca, o identifica como Moussa Coulibaly, o mesmo apelido que um dos três autores dos ataques de janeiro em Paris (Amedy Coulibaly).

Após os ataques de Paris, a presidência francesa mobilizou 10.000 militares para a proteção e vigilância de locais considerados sensíveis, designadamente escolas e centros judaicos.

 


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.