Três dos 23 imigrantes africanos ilegais ainda estão no Hospital de Faro


 

Lusa/Ao online   Nacional   19 de Dez de 2007, 09:12

Três dos cidadãos estrangeiros detectados ao largo da costa algarvia segunda-feira mantêm-se sob observação no Hospital de Faro, mas devem ter alta ainda hoje, sendo depois ouvidos em tribunal, disse à Lusa fonte hospitalar.
Os três cidadãos marroquinos, hospitalizados para recuperar da desidratação e descansar dos quatro dias no mar numa pequena embarcação, devem ter hoje alta hospitalar, sendo depois ouvidos em Tribunal de Faro.

    Os imigrantes deverão depois seguir para o centro de acolhimento do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) do Porto.

    Dezanove africanos ilegais do mesmo grupo que deu à costa na ilha da Culatra chegaram terça-feira à noite ao Porto, e uma rapariga menor, de 15 anos, ouvida no Tribunal de Família e Menores também já está no Porto, numa instituição religiosa.

    O Tribunal de Faro determinou, terça-feira, que o grupo de 23 cidadãos estrangeiros aguardasse no centro de instalação temporária do SEF, localizado na cidade do Porto, até à data da ordem de expulsão.

    O SEF tem a partir de agora 60 dias para trabalhar no processo e obter a ordem de expulsão dos cidadãos.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.