Sociedade

Tradição do São Martinho mais fraca devido à crise

Carregando o video...

 

Bruna Ferreira   Regional   8 de Nov de 2011, 20:45

A Irmandade de São Martinho, em São Miguel, volta a realizar este ano um jantar-convívio que terá lugar na próxima sexta-feira, pelas 21h30. Desta vez, devido à crise, o convívio realizar-se-á num local mais pequeno e com menor número de

"irmãos".

De acordo com José Medeiros, vereador da Câmara Municipal de Ponta Delgada e irmão-coordenador, este ano o jantar será retomado para não deixar perder a tradição da festividade de São Martinho, que chegou a ser comemorada em anos anteriores em espaços amplos como o Coliseu Micaelense, com cerca de 450 participantes.

"As dificuldades que se passam são grandes e não existem muitos apoios da restauração, o que fez com que nós este ano decidíssemos realizar o jantar no restaurante ‘Vaca Louca’", realçou o vereador. Este ano, tendo em conta a situação económica, não só o local foi redefinido mas também o preço dos bilhetes, que baixaram de 20 para 15 euros. "Estamos a contar ter presentes nesse jantar entre 80 a 100 pessoas, pois sabemos das actuais dificuldades que as famílias passam e não podemos ter expectativas muito elevadas", salientou o irmão-coordenador. Como já é costume, a irmandade pretende continuar a tradição e doar parte dos donativos deste ano à Casa do Gaiato e, para o ano, "se possível, realizar novamente um jantar maior e com mais pessoas". Para além deste jantar da Irmandade de São Martinho no restaurante"Vaca Louca", se as pessoas decidirem festejar o Magusto fora de casa e esquecer um pouco a crise, também podem optar por visitar as Portas do Mar e participar no "São Martinho e Wine in Azores", a partir das 22h30, no Tentorium, assim como no Centro Social e Paroquial da freguesia da Maia. 

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.