Nuclear

Testes de resistência às 143 centrais nucleares europeias decorrem de forma satisfatória


 

Lusa/AO online   Internacional   24 de Nov de 2011, 10:41

Os testes de resistência que a União Europeia (UE) decidiu fazer às 143 centrais nucleares na Europa, na sequência do desastre de Fukushima, no Japão, "estão a decorrer de forma satisfatória", anunciou a Comissão Europeia.
"Os testes de resistência são um passo essencial no nosso esforço para aumentar a segurança intrínseca e extrínseca das centrais nucleares na Europa. Não podemos aceitar senão as normas técnicas mais elevadas. Embora cada Estado-membro tenha o direito de decidir se produz ou não energia nuclear, deve garantir-se que os cidadãos não são colocados em risco e que as mais elevadas normas de segurança são não só previstas mas também respeitadas dentro e fora da UE", disse hoje o comissário responsável pela Energia, Günther Oettinger.

O executivo comunitário e as entidades reguladoras dos 27 Estados-membros alcançaram em Maio um acordo sobre os critérios dos testes, que vão cobrir cenários de catástrofes naturais e acidentes de origem humana, como por exemplo acidentes de aviação ou os efeitos de ataques terroristas.

Os resultados dos testes não são vinculativos, ou seja, os Estados-membros não são obrigados a encerrar as “suas” centrais que forem chumbadas, pois a UE não tem poder legal para o fazer, mas a Comissão adverte desde já que os resultados serão tornados públicos, pelo que os Governos terão que dar explicações às respectivas opiniões públicas na eventualidade de manterem aberta uma central sem as condições de segurança mínimas.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.