Terrorista já identificado era filho de uma portuguesa

Terrorista já identificado era filho de uma portuguesa

 

AOnline/LUSA   Internacional   15 de Nov de 2015, 15:00

O único dos autores dos ataques de Paris identificado pela polícia até ao momento, Ismael Omar Mostefai, era filho de uma portuguesa e de um argelino, noticiou hoje o New York Times citando o presidente da câmara de Chartres.

Mostefai, 29 anos, identificado pela polícia a partir das impressões digitais, foi um dos três atacantes que se fizeram explodir na sala de concertos Bataclan, onde morreram 89 pessoas.

Segundo o jornal norte-americano, Mostefai viveu com os pais perto de Chartres e o presidente da câmara local, Jean-Pierre Gorges, identificou-o depois de a polícia divulgar o nome.

Segundo um vizinho, citado pelo jornal, Mostefai era um dos cinco filhos de uma portuguesa e um argelino, “uma família normal, como todas as outras”.

“Ele brincava com os meus filhos. Nunca falava de religião, era normal. Tinha alegria de viver, ria-se muito”, disse o vizinho.

Segundo o New York Times, Mostefai nasceu na cidade de Courcouronnes, nos arredores de Paris, e cresceu nos arredores de Chartres, onde viveu até 2012.

No sábado, o procurador de Paris, François Molins, disse que Mostefai era conhecido das autoridades por pequenos delitos cometidos entre 2004 e 2010 e era vigiado desde então por constar de uma base de dados dos serviços de informações com nomes de pessoas de ideologia islâmica radical.

Seis pessoas próximas de Mostefai, incluindo o pai, um irmão e uma cunhada, foram detidas para serem interrogadas.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.