Teresa Tapadas na noite de fados e guitarradas da Ribeira Grande

Teresa Tapadas na noite de fados e guitarradas da Ribeira Grande

 

Ana Carvalho Melo   Cultura e Social   23 de Abr de 2015, 11:03

O Teatro Ribeiragrandense recebe no próximo domingo, 26 de abril, a partir das 21h00, uma noite de fados e guitarradas, evento que conta com a participação especial de Teresa Tapadas, bem como Arminda Alvernaz e Paulo Linhares, acompanhados por Alfredo Gago da Câmara e Ricardo Melo.

 

Teresa Tapadas não é exemplo de quem, ainda em tenra idade, sonhava ser fadista. Começou a cantar no grupo coral da igreja, quis ser hospedeira de bordo e acabou por tirar o curso superior de Gestão. Foi no rancho folclórico de Riachos, no Ribatejo, que iniciou o rumo de vida que hoje lhe é reconhecido.

Foi aos 20 anos, em 1997, que teve o primeiro encontro com os grandes palcos, pela mão de Ricardo Pais e Mário Laginha, participando em Raízes Rurais, Paixões Urbanas. Atuou depois no Teatro São João (Porto), na Cité de la Musique (Paris) e no Teatro da Trindade (Lisboa).

Nos anos seguintes integrou o elenco das Noites Ribatejanas, a convite de António Pinto Basto, apresentando-se também um pouco pelo continente português e registando as primeiras incursões nos Açores, Alemanha, Bélgica e Luxemburgo.

Participou na homenagem a Amália Rodrigues, no Coliseu do Porto e no espetáculo de boas vindas ao papa João Paulo II, em Fátima. A convite de João Braga, integrou o projeto Land of Fado (Newark). A partir daí o público começa a conhecê-la melhor, a crítica reconhece-lhe o talento e ganha o prémio voz revelação do fado.

Com o passar dos anos Teresa Tapadas foi juntando novos países ao currículo, onde se regista uma participação com a orquestra sinfónica Urdmuta (Rússia), em Badajoz. Em 2012 edita o CD Traços de Fado.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.