Terceiro Festival LGBT dos Açores entre 28 e 30 de agosto em Ponta Delgada

Terceiro Festival LGBT dos Açores entre 28 e 30 de agosto em Ponta Delgada

 

LUSA/AO Online   Regional   2 de Ago de 2014, 13:36

O terceiro Festival Lésbico, Gay, Bissexual e Transgénero (LGBT) dos Açores decorre de 28 a 30 de agosto, em Ponta Delgada, integrando uma série de iniciativas que culminam com uma marcha na avenida marginal da cidade.

O tema do Pride Azores deste ano é "abrir armários, criar pontes", segundo anunciou hoje a associação LGBT Pride Azores, que organiza o festival. Além da marcha do dia 30, o festival integra tertúlias, exposições e uma mostra de cinema, entre outras iniciativas. O objetivo é dar "mais visibilidade a uma minoria que raramente é falada em praça pública, mas que afeta todas as famílias açorianas", diz a associação Pride Azores, num comunicado divulgado hoje. "Com o tema 'abrir armários, criar pontes', a Pride Azores pretende incentivar os açorianos e açorianas que são de orientação sexual não heterossexual a sentirem-se um pouco mais confortáveis consigo próprios e passarem a viver naturalmente perante a sociedade", diz a associação. A Pride Azores sublinha que a programação do festival (disponível em www.pridezores.com) "é aberta ao público em geral" e convida também "todas as pessoas que queiram participar" a integrarem a Marcha LGBTS do último dia, cuja concentração será nas Portas da Cidade, às 18:00. "Não é necessário ser LGBT para participar numa manifestação a prol dos direitos humanos para todos os seres humanos, por isso, a sigla contém o S que representa os simpatizantes, as pessoas que não se identificam LGBT mas apoiam, simpatizam, com orientação sexual e identidade de género diferente da sua", diz o presidente da associação, Terry Costa, citado no comunicado divulgado hoje. A associação Pride Azores foi criada por Terry Costa em dezembro de 2011 e visa o apoio e a integração social da população lésbica, gay, bissexual e transgénero e das suas famílias, através de programas educativos, sociais e culturais. Durante o festival de 2013, Terry Costa revelou que nos 12 meses anteriores, a associação recebera 52 denúncias de casos nos Açores de fobia e 'bullying' relacionados com a orientação sexual.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.