Calor

Tempo quente causa "fraca qualidade do ar" em todo o país


 

Lusa / AO online   Nacional   27 de Jul de 2010, 18:48

Tempo quente e más condições de dispersão causam "fraca qualidade" do ar, registando-se níveis elevados de ozono em todas as regiões do país e concentração de partículas em suspensão em Lisboa e Porto, segundo a Faculdade de Ciências e Tecnologia.
Segundo uma informação do Departamento de Ciências e Engenharia do Ambiente daquela Faculdade, divulgada esta terça-feira, refere ainda que "incêndios e poeiras do norte de África também contribuem para o agravamento da situação".

As recomendações à população para estas condições atmosféricas passam pela redução de esforços prolongados, tal como evitar exposição a factores de risco, como o fumo do tabaco e contacto com produtos irritantes, principalmente entre as crianças, idosos e doentes com problemas respiratórios ou cardíacos.

Esta terça-feira de manhã "alguma neblina matinal, cheiro a fumo e uma faixa amarelada a envolver Lisboa era o panorama observado", refere a nota da faculdade.

As classes do índice de qualidade do ar previsto para hoje variam entre "médio" e "fraco", "maioritariamente" devido às partículas em suspensão, como acontece no Porto, Aveiro, Lisboa e Setúbal, mas também devido ao ozono, no caso de Coimbra.

Os dados de monitorização da qualidade do ar são recolhidos em estações geridas pelas comissões de coordenação e desenvolvimento regional.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.