"Temos perspetiva otimista do processo europeu"

"Temos perspetiva otimista do processo europeu"

 

Lusa/Aonline   Nacional   2 de Dez de 2011, 12:10

O ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares, Miguel Relvas, afirmou hoje que o Governo tem "uma perspetiva otimista do processo europeu" e afirmou que as propostas portuguesas para a cimeira europeia serão reveladas "a seu tempo".

"Temos uma perspetiva otimista do processo europeu", disse o governante, quando questionado sobre a existência de um plano sobre o eventual fim da moeda única, o governante, à margem da assinatura de um protocolo entre o Governo e a Câmara de Lisboa para a transferência de competências para a requalificação da frente ribeirinha.

Sobre as propostas que Portugal levará à cimeira de líderes europeus, no próximo dia 09, Miguel Relvas respondeu: "Cada coisa a seu tempo, saber-se-á a seu tempo", acrescentando que "cabe ao senhor primeiro-ministro acompanhar esse processo".

Sobre as declarações recentes do presidente francês, Nicolas Sarkozy, de que a França e a Alemanha pretendem um novo tratado europeu, o ministro escusou-se a comentar, afirmando não acompanhar este processo.

Instado a comentar as críticas do líder do PS, António José Seguro, que acusou o primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, de dar "pesadelos aos portugueses", em vez de soluções, Relvas optou por salientar o protocolo hoje celebrado com a autarquia lisboeta.

"Estou aqui para tratar de uma coisa muito importante, a transferência de competências e de meios da administração central para a administração local, do Governo para a Câmara de Lisboa, naquele que é um dos símbolos do nosso país e da nossa capital, o Terreiro do Paço", disse o ministro, que acrescentou ainda: "Deixemos as questões secundárias, do dia a dia, para cada um dos momentos".

O governante escusou-se ainda a comentar as declarações do social-democrata Pacheco Pereira - de que o primeiro-ministro é um "gestor de falências" - com o argumento de que não é comentador político.

"Não sou comentador político, por isso não comento comentadores", declarou.

 


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.