Taxistas reforçam informação sobre preços

Taxistas reforçam informação sobre preços

 

Lusa/AO online   Economia   31 de Mar de 2015, 10:32

A inexistência de taxímetros nos Açores vai levar à colocação de placas informativas até ao início do verão em Ponta Delgada, contendo o preçário dos táxis, para melhor informar os turistas, adiantou a Associação de Taxistas de São Miguel.

 

“Em todas as praças [de táxi] no centro da cidade vai haver placas de informação, com preços, passeios”, afirmou José Martins, da direção da associação, em declarações à agência Lusa, acrescentando que neste momento estão a ser analisadas as medidas da placa, que terá informações em três línguas.

No arquipélago, o preçário dos táxis é fixo, sendo definido em função do número de quilómetros, independentemente do tempo que demore a viagem, uma exceção que, segundo a Associação de Taxistas de São Miguel, é “mais benéfica para todos” e se justifica por a população da cidade de Ponta Delgada, a maior dos Açores, ser inferior ao número a partir do qual a lei exige a introdução de taxímetros.

“Doze quilómetros são dez euros. Se achar que está a ser roubado, pede uma fatura, com o ponto de onde saiu e o destino. Depois vai à direção de viação e lá apresenta a sua queixa”, referiu José Martins, insistindo que o que é necessário é “apostar fortemente na informação prévia para que ninguém seja enganado”.

José Martins apontou o caso concreto de uma viagem entre o aeroporto João Paulo II, em Ponta Delgada, e o centro da cidade, que sem bagagem tem um custo fixo de sete euros e com bagagem nove euros.

Com o previsível aumento do número de passageiros para a ilha de São Miguel, fruto da liberalização das ligações aéreas ao continente, em vigor desde domingo passado, os taxistas, à semelhança de outros setores, esperam aumentar o número de viagens.

Por causa disso, a associação que os representa “apostou muito” na sensibilização e mudança de comportamento dos taxistas para que a imagem da classe “fique bem na fotografia”.

“Temos tido muitas reuniões, falado com os nossos sócios, porque há muita atitude que tem de ser mudada. Cada vez mais temos de ser agradáveis para o cliente (..). Com a facilidade de comunicação que há, facilmente as pessoas espalham [informação sobre um local] e se espalharem uma boa imagem nossa, claro que isso é fundamental”, sustentou o tesoureiro da Associação de Taxistas de São Miguel, que conta com 150 sócios.

Só na cidade de Ponta Delgada trabalham legalmente 100 táxis.

Com a liberalização das rotas entre Ponta Delgada e o continente, duas 'low cost' passam a voar para os Açores. A easyJet começou a voar para São Miguel a 29 de março e a Raynair inicia a operação a 01 de abril, assegurando José Martins que os taxistas micaelenses “ainda não começaram a notar diferença no volume de trabalho”. Além das 'low cost', continuam a voar para a região a TAP e a SATA.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.