Taxas Euribor mantêm-se seis e nove meses, descem a três e sobem a doze meses


 

Lusa/AO Online   Economia   29 de Jun de 2015, 11:00

As taxas Euribor mantiveram-se hoje inalteradas a seis e nove meses, desceram a três meses para um novo mínimo e subiram a 12 meses em relação a sexta-feira.

A taxa Euribor a seis meses, a mais utilizada em Portugal nos créditos à habitação, foi hoje fixada de novo em 0,050%, acima do mínimo de 0,048% registado pela primeira vez a 02 de junho.

A nove meses, a Euribor também se manteve hoje em 0,100%, acima do atual mínimo de sempre, de 0,098%, registado pela primeira vez a 28 de maio.

A Euribor a três meses, em terreno negativo desde 21 de abril passado, desceu hoje para -0,016%, um novo mínimo de sempre, menos 0,001 pontos do que na sexta-feira.

No prazo de doze meses, a Euribor foi hoje fixada em 0,163%, mais 0,001 pontos do que na sexta-feira e depois de ter descido a 02 de junho até 0,158%, o atual mínimo de sempre.

As Euribor são fixadas pela média das taxas às quais um conjunto de 57 bancos da zona euro está disposto a emprestar dinheiro entre si no mercado interbancário.

 

 


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.