Taxas de juro têm de permanecer baixas para permitir recuperação económica

Taxas de juro têm de permanecer baixas para permitir recuperação económica

 

LUSA/AO online   Internacional   26 de Jun de 2017, 19:38

O presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi, disse hoje que as taxas de juro têm de permanecer baixas para que o crescimento económico recupere, acrescentando que o retorno das poupanças será visto no "tempo devido"

"As taxas de juro têm de ser baixas para permitir a recuperação económica”, afirmou Mario Draghi, pedindo paciência àqueles que têm poupanças, que verão o retorno das suas poupanças “no tempo devido”.

O presidente do BCE respondia a questões de jovens estudantes de economia, no ‘ECB Youth Dialogue’ (diálogo com jovens), que decorreu esta tarde no Instituto Superior de Economia e Gestão (ISEG), em Lisboa.

“Quando o crescimento recuperar e quando as expectativas de inflação demonstrarem uma tendência convincente para o nosso objetivo [de médio prazo, de uma inflação próxima, mas abaixo dos 2%], as taxas de juro voltarão a ser superiores, e nesse ponto as pessoas que poupam também terão o seu retorno”, afirmou Draghi.

Ainda assim, o líder da instituição sediada em Frankfurt admitiu que “se se aumentar as taxas de juro na altura errada é possível cair numa nova recessão, que não é boa para os ‘millennials’, nem para os não ‘millennials’”.

Nesta sessão sobre inovação e produtividade, que antecipou o quarto Fórum do BCE, que tem início hoje, em Sintra, Mario Draghi foi questionado por estudantes sobre a dificuldade que as taxas de juro baixas está a criar à poupança dos ‘millennials’.

O líder do BCE começou por distinguir entre os ‘millennials’ que têm emprego e os que não têm, os que poupam e os que não conseguem poupar.

“Temos de ser pacientes”, disse.

Em 08 de junho, o BCE decidiu deixar as taxas de juro inalteradas, com a taxa aplicável às principais operações de refinanciamento a manter-se em 0%, um mínimo histórico fixado em março de 2016, uma posição que os analistas admitem que se mantenha até ao final do verão.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.