Taxa turística de entrada em Lisboa não se aplica a residentes nas ilhas


 

Lusa/AO online   Regional   11 de Nov de 2014, 17:03

O PS/Açores afirmou que a Câmara Municipal de Lisboa "já garantiu" que a taxa turística que quer aplicar a quem chega à capital de avião em 2015 não abrangerá os residentes das regiões autónomas.

 

"Ao contrário do que afirma o PSD/Açores, não é verdade que um açoriano que se desloque a Lisboa, em quaisquer circunstâncias, seja por uma viagem de negócios, de lazer ou para frequentar o ensino superior, tenha que pagar uma taxa turística, uma vez que a Câmara Municipal de Lisboa já garantiu que a taxa de um euro relativa à aviação não se aplica aos residentes nas Regiões Autónomas", asseguram os socialistas açorianos, num comunicado.

Esta é uma resposta a um comunicado do PSD/Açores, que hoje criticou a introdução de uma taxa turística para entradas e estadias em Lisboa, classificando a medida como “absurda” e como um novo imposto para os açorianos que tenham de ir à capital do país.

Segundo o PSD, “a taxa agora criada significa, por exemplo, que um doente açoriano deslocado em Lisboa passe a pagar ao chegar ao aeroporto e enquanto estiver hospedado", que "um estudante dos Açores pagará para entrar na capital mesmo que se desloque para outras universidade do país” e que até o próprio presidente e os restantes membros do Governo Regional que se desloquem a Lisboa em representação da região tenham de pagar.

O presidente da Câmara Municipal de Lisboa, António Costa, anunciou na segunda-feira que será cobrada uma taxa de um euro pela chegada de turistas ao aeroporto e ao porto em 2015 e, a partir de 2016, uma taxa do mesmo valor por dormida.

Já hoje, o vice-presidente do município, Fernando Medina, admitiu que o município não consegue garantir "de todo" que os portugueses não serão afetados pela nova taxa turística, por não ser possível "simplesmente fazer um inquérito a cada português e indagar os motivos" por que estão em Lisboa.

No entanto, o PS/Açores diz serem "falsas" as acusações do PSD regional e "denuncia o comportamento político" dos social-democratas e a sua "chocante impreparação e um profundo desconhecimento que não dignifica o exercício da atividade política".

Os socialistas lembram que "o regulamento relativo à taxa municipal de turismo [de Lisboa] só será votado na próxima semana, sendo, por isso, lamentável que o PSD/A se pronuncie acerca de uma matéria sem conhecimento de causa", na "ânsia de criticar o PS e o Governo dos Açores".

"O PS/Açores lamenta que o PSD de Duarte Freitas [presidente do PSD/Açores] revele, mais uma vez, não estar à altura dos pergaminhos históricos e da responsabilidade que é exigida ao maior partido da oposição", dizem os socialistas.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.