Tapete com 12 mil flores é atração na festa da Ribeira Grande

Tapete com 12 mil flores é atração na festa da Ribeira Grande

 

Lusa/AO Online   Regional   18 de Abr de 2016, 15:15

Um tapete com 12 mil flores e um cortejo com mais de mil pessoas vão marcar a Festa da Flor, que decorre da partir de sexta-feira na Ribeira Grande, ilha de São Miguel, foi hoje anunciado.

“Vai ser feito, à semelhança do ano passado, um tapete gigante em frente aos Paços do Concelho, com cerca de 12 mil flores. No desfile etnográfico estamos à espera de mais de mil participantes de todas as freguesias e instituições do concelho”, afirmou hoje o presidente do município, Alexandre Gaudêncio, em conferência de imprensa.

O autarca salientou que durante os três dias do programa, que encerra no domingo, será criada uma dinâmica interessante na cidade ao nível do comércio tradicional, para responder à grande afluência de pessoas esperada, “numa altura do ano em que ainda não é a época alta”.

Questionado sobre as eventuais comparações entre a Festa da Flor realizada anualmente na Madeira, um dos maiores cartazes turísticos daquela região, Alexandre Gaudêncio apenas encontra semelhanças no tema, destacando que se trata de eventos com orçamentos “completamente diferentes”.

“A festa da flor na Madeira tem orçamentos de milhões. Nós aqui falamos de orçamentos de tostões, mas a festa não deixa de ter qualidade e mostrar aquilo que de melhor sabemos fazer, que neste caso é tentar receber bem as pessoas que nos visitam”, considerou o autarca, revelando que o evento na Ribeira Grande tem um orçamento de entre 10 a 12 mil euros.

Alexandre Gaudêncio adiantou, por outro lado, que este tipo de festa tem servido para atrair investimento privado para o concelho, referindo que o município tem sido contactado sobre “projetos de investimento muito interessantes na área do turismo, nomeadamente restauração e alojamento, contando já em carteira com alguns projetos que podem ser apresentados ainda este ano”.

Do programa da Festa da Flor constam exposições de pintura e artesanato, um mercado de flores naturais, várias atuações musicais, animação de rua, um desfile de moda, aulas gratuitas de fitness e um percurso pedestre ao Pico Queimado.

Uma palestra sobre o chá - no concelho onde laboram as únicas duas fábricas de chá na Europa, Gorreana e Porto Formoso -, e a procissão do Senhor Santo Cristo dos Terceiros são outros dos momentos que vão marcar o evento, que pretende ser cada vez mais um cartaz turístico da Ribeira Grande, na costa norte da ilha de São Miguel.

À semelhança da primeira edição decorrerá um concurso de montras e varandas na cidade e está prevista a participação de entre nove a dez carros no desfile alegórico no sábado à tarde, sob o tema “Mãe Natureza”.

A Câmara da Ribeira Grande recuperou em 2015 a Festa da Flor, iniciativa que não era realizada há mais de uma década e que antecede as festas do Senhor Santo Cristo dos Milagres, em Ponta Delgada.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.