Transportes

TAP deixa de servir refeições a bordo nos voos nacionais à excepção do Açores

TAP deixa de servir refeições a bordo nos voos nacionais à excepção do Açores

 

Lusa/AO Online   Economia   23 de Dez de 2010, 16:58

A TAP vai deixar de servir refeições a bordo nos voos domésticos com duração até 1h30, o que inclui os destinos Porto, Lisboa, Faro e Madeira, uma medida que afectará 157 voos semanais e que implicará um corte no número de tripulantes.
"Neste momento a decisão é de cortar [no serviço de refeições a bordo] nos voos domésticos até 1h30, que são mais curtos e onde já só havia serviço de refeições nos períodos habituais", disse à Lusa fonte oficial da transportadora, acrescentando que a TAP alinha assim pelo padrão de outras companhias.

"Por exemplo para a Madeira, além da TAP, opera a easyJet e a SATA e nenhuma oferece serviço de bordo", exemplificou o porta-voz da transportadora de bandeira portuguesa. A TAP continuará a servir as refeições aos passageiros deste voo, mas em terra antes de embarcarem.

"O nosso objectivo é manter um padrão de serviço ao nível do melhor do mercado, e acreditamos que esse serviço da TAP é o melhor do mercado nesta linha", disse.

O porta-voz recusou que esta medida tenha ver com as medidas de contenção de custos operacionais pedidas pelo Governo às empresas públicas e do sector empresarial do Estado, explicando que é "normal" a companhia reanalisar periodicamente o serviço de voo.

Afirmou, no entanto, que a medida é definitiva. "Falou-se em ter esta medida até 15 de Janeiro, mas é para manter", disse a mesma fonte. "É só para os voos domésticos até 1h30, o que na prática exclui os Açores, porque são voos mais longos onde há outras condições e outras necessidades", ressalvou.

A medida, acrescentou, "pode implicar a redução de pessoal de voo". "As empresas têm de ser boas no mercado e têm de sobreviver, portanto a TAP funciona a pensar nos passageiros e no seu futuro e não se uma determinada medida é boa ou má para o trabalhador A ou B. Está a pensar no todo da empresa", sublinhou o mesmo porta-voz.

Na prática, a medida afeta - no horário de Inverno de 2011 - 92 voos semanais de e para Lisboa, Porto e Faro e 65 voos semanais para a Madeira. Estes 157 voos semanais representam cerca de 15 por cento do total de voos semanais da companhia para todos os seus destinos.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.