Alemanha

STASI vigiou Günter Grass durante décadas


 

Lusa / AO online   Internacional   4 de Mar de 2010, 16:13

A STASI, polícia política da Alemanha de Leste (RDA), vigiou apertadamente, durante décadas, o escritor Günter Grass, que considerava um “inimigo” do regime comunista e um “reaccionário”, mas nunca ousou ir mais longe e até tentou instrumentalizá-lo.
Estas são algumas das revelações do livro “Günter Grass im Visier - Die Stasi-Akte” (Günter Grass na Mira - A Ata da STASI), de Kai Schlüter, após consulta ao volumoso material que a polícia secreta do regime comunista recolheu sobre o Prémio Nobel da Literatura de 1999.

A obra, que estará nas livrarias alemãs na próxima semana, reproduz parte dos relatórios dos agentes e informadores da STASI sobre Grass, durante as visitas do escritor à RDA, que chegaram a estar proibidas, e tem ainda comentários do escritor e de testemunhas contemporâneas.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.