Liga Zon Sagres

Sporting vence mas não convence

Sporting vence mas não convence

 

LUSA/AOnline   Futebol   22 de Ago de 2010, 23:01

Uma grande penalidade de Matias Fernandez, aos 89 minutos, garantiu ao Sporting a primeira vitória na Liga de futebol, num encontro da segunda jornada em que a equipa de Paulo Sérgio realizou mais uma exibição descolorida
No Estádio José Alvalade, o Sporting parecia estar a caminho de mais um resultado negativo, depois dos desaires frente ao Paços de Ferreira (1-0) e Brondby (2-0), mas uma falta de um defesa do Marítimo sobre Liedson, nos momentos finais da partida, colocou Fernandez na marca de penalti e o chileno fez respirar de alívio o técnico “leonino”, que assim somou os seus primeiros três pontos no campeonato.

Apesar de uma exibição muito nervosa, um “angustiado” Paulo Sérgio e os seus “melhores jogadores do Mundo” obtiveram um triunfo justo, mas sobretudo muito necessitado, principalmente após o desaire na Liga Europa, que fez levantar as primeiras vozes de protesto.

Tirando os momentos iniciais da segunda parte, o Sporting voltou a não convencer, demonstrando um estilo de jogo desorganizado, sem ideias, confuso e pouco seguro, principalmente na zona defensiva, frente a um Marítimo muito suave e com poucas ambições ofensivas.

Na estreia do espanhol Zapater, muito pesado durante todo o encontro, o Sporting (sem Matias Fernandez, Valdés e Postiga no “onze) apareceu logo de início distribuído por um 4-3-3 desarticulado e a denotar falta de rotinas, com Liedson muito sozinho na frente.

Na construção das jogadas de ataque, os jogadores da equipa de Alvalade pareciam estáticos na frente, sem abrir linhas de passe, obrigando muitas vezes os centrais Carriço e Nuno André Coelho a recorrer a bolas longas, grande parte das vezes sem sucesso.

Perante um Marítimo bem organizado, e que foi mesmo dominador nos primeiros minutos da partida, Vukcevic protagonizou o único lance de perigo na primeira parte, quando atirou a bola com estrondo à barra, após livre direto.

Antes do intervalo, um choque violento com o guarda-redes Rui Patrício forçou a substituição do lateral direito João Pereira, que foi rendido por Polga, depois de uma perda de consciência momentânea que o levou mesmo ao hospital.

Como tem sido hábito neste início de temporada, Paulo Sérgio mudou de sistema táctico na segunda parte, apostando no 4-4-2, com Liedson a ter a companhia de Yannick na frente, e o Sporting apareceu rejuvenescido, com André Santos, o “levezinho” e Maniche a incomodarem o guarda-redes Marcelo.

Contudo, a pressão “leonina” durou apenas 15 minutos e Cherrad chegou mesmo a causar um calafrio ao público da casa, quando falhou por centímetros a baliza, após saída sem nexo de Rui Patrício.

Paulo Sérgio ainda lançou Matias Fernandez e Saleiro no encontro, para os lugares de Yannick e Vukcevic, mas o Sporting manteve um futebol pobre e sem ideias, e só acabou por chegar ao golo de grande penalidade.

Aos 89 minutos, Liedson, num lance confuso, foi derrubado na área madeirense e Matias Fernandez converteu com sucesso o penalti, tirando a angústia a Paulo Sérgio e aos 20 000 adeptos presentes em Alvalade.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.