I Liga

Sporting empata com Tondela após reviravolta em inferioridade numérica

Sporting empata com Tondela após reviravolta em inferioridade numérica

 

AO/LUSA   Futebol   15 de Jan de 2016, 20:58

O Sporting cedeu hoje um empate a dois golos na receção ao lanterna-vermelha Tondela, num jogo da 18.ª jornada em que o líder da I Liga portuguesa de futebol jogou uma hora em inferioridade numérica.

O espanhol Salva Chamorro deu o empate aos tondelenses, aos 85 minutos, depois de o argelino Islam Slimani e Gelson Martins, aos 54 e 61, respetivamente, terem virado o marcador, que tinha sido inaugurado pelo brasileiro Nathan Júnior, aos 31, através de uma grande penalidade, que ditou a expulsão do guarda-redes Rui Patrício.

Os ‘leões’ voltaram a sofrer frente ao Tondela, que só venceram no último minuto da primeira jornada (2-1) graças a uma grande penalidade convertida por Adrien, e somaram o segundo empate caseiro na competição - só tinham empatado na receção ao Paços de Ferreira (1-1), na segunda ronda -, naquela que foi também a segunda igualdade frente a equipas comandadas por Petit, depois do ‘nulo’ na visita ao Boavista, na sexta jornada.

Depois de um início de jogo lento, em que se contaram apenas os remates inofensivos de Nathan Júnior e João Mário, o Sporting deu sinal de despertar aos 23 minutos, após um entendimento entre Bryan Ruiz e Slimani, que resultou num ‘tiro’ sem direção de Bruno César.

Pouco depois, os ‘leões’ ameaçaram com um cabeceamento de William Carvalho por cima da baliza tondelense, mas o ímpeto foi quebrado, aos 29 minutos, quando, em contra-ataque, Oto’o Zué isolou Nathan Júnior, que, na grande área, foi travado em falta por Rui Patrício.

O lance custou a expulsão ao guarda-redes da formação comandada por Jorge Jesus, que abdicou de Bruno César para a entrada de Marcelo Boeck, e deu a vantagem aos tondelenses, graças à conversão do castigo máximo, pelo próprio Nathan Júnior.

Imediatamente após o golo, o árbitro auxiliar Nuno Manso ordenou a expulsão do presidente ‘leonino’, Bruno de Carvalho.

Em desvantagem e em inferioridade numérica, o líder da I Liga parecia ‘tremer’ frente ao lanterna-vermelha, prova disso um atraso defeituoso de Ewerton, que substituiu Paulo Oliveira, para Marcelo, sem que o guarda-redes conseguisse evitar o canto.

Após a reedição da entrada de Gelson Martins para o lugar de William, que Jesus já tinha promovido no intervalo do jogo frente ao Sporting de Braga (3-2), Slimani igualou para os ‘leões’, aos 54, correspondendo a uma assistência de João Pereira.

Dois minutos depois, o jovem extremo, que já tinha servido o lateral no lance do golo, desmarcou Ruiz, que rematou para a baliza, tendo a bola sido cortada por Tikito, com a cabeça, num lance em que o árbitro Luís Ferreira inicialmente sancionou com grande penalidade.

Na resposta, Romário Baldé ‘assustou’, com um remate por alto, mas Gelson Martins viria a protagonizar o golo número 5.000 dos ‘leões’ no campeonato nacional e a reviravolta no marcador, aos 61.

Parecia feito o mais difícil, mas o Tondela voltaria a marcar, aos 85, por Salva Chamorro, que, dois minutos depois de ter entrado e à saída de Marcelo, bateu o guarda-redes, após lançamento longo de Guzzo.

Com este resultado, que amplia provisoriamente para cinco pontos a vantagem sobre os segundos classificados, o Sporting pode ver Benfica e FC Porto aproximarem-se, formações que defrontam Estoril-Praia e Vitória de Guimarães, no sábado e no domingo, respetivamente.

O ‘aflito’ Tondela permanece na 18.ª e última posição, agora com nove pontos, menos um do que o 17,º, o Boavista, que recebe o Vitória de Setúbal, na segunda-feira.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.