Liga Sagres

Sporting despede-se com vitória em Matosinhos

Sporting despede-se com vitória em Matosinhos

 

Lusa/AO online   Futebol   8 de Mai de 2010, 22:48

O Sporting despediu-se da Liga Sagres 2009/10 com uma vitória, por 2-0, no terreno do Leixões, que, em virtude da vitória do Belenenses sobre o Vitória de Setúbal, termina no último lugar

À partida, Leixões e Sporting já tinham os destinos definidos na Liga Sagres e se a equipa de Alvalade sabia que o quarto lugar estava assegurado, a única duvida restava na classificação dos leixonenses que, despromovidos à Liga Vitalis, podiam ficar em 15º ou 16º lugar.

Carlos Carvalhal, treinador do Sporting, surpreendeu ao deixar Pereirinha no banco de suplentes e lançar o brasileiro Pedro Silva no meio campo, enquanto do lado do Leixões, Fernando Castro Santos perdeu à última hora o defesa Nuno Silva, que se ressentiu de problemas musculares no aquecimento, chamando Nelson para o banco de suplentes.

Com muita pouca coisa em jogo, o Leixões surgiu descontraído e atrevido nos minutos iniciais da partida, chegando mesmo a introduzir a bola na baliza de Rui Patrício (4), mas o árbitro Elmano Santos anulou a jogada por falta do avançado camaronês Pouga sobre Tonel.

Um minuto depois, o mesmo Pouga, pressionado por Miguel Veloso, caiu na área sportinguista, mas o árbitro madeirense nada assinalou, num lance que deixou muitas dúvidas no Estádio do Mar.

Os 12 minutos, o Sporting chegou pela primeira vez com algum perigo à baliza leixonense, num cruzamento de Yannick Djaló superiormente defendido por Berger, que não conseguiu impedir o golo “leonino” passados quatro minutos.

Pedro Silva, no lado direito do ataque sportinguista, tirou quatro adversários da frente e assistiu na perfeição Miguel Veloso, que, já dentro da grande área, rematou para o fundo da baliza de Berger.

O Leixões respondeu por Hugo Morais (22) e Fábio Espinho (37), mas foi o Sporting que primeiro esteve mais próximo de ampliar o marcador. Aos 42 minutos, Djaló assistiu Grimi do lado esquerdo do ataque e o argentino atirou rente ao poste da baliza do Leixões.

Quase em cima do intervalo, uma ocasião para cada lado. Pouga, isolado, cabeceou por cima da baliza de Rui Patrício e Matías Fernandez falhou por centímetros o segundo do Sporting.

Os jogadores orientados por Carlos Carvalhal não tiraram o pé do acelerador no regresso e, depois de Tonel (47) ter cabeceado por cima da baliza de Berger, Hélder Postiga, num remate acrobático, obrigou o guardião austríaco e excelente intervenção, aos 52 minutos.

Era o prenúncio para o segundo golo “leonino”, que surgiu pouco depois (55) pelo pé esquerdo de Pedro Silva, que aproveitou um ressalto à entrada da área leixonense e atirou forte para alegria dos pouquíssimos adeptos do Sporting presentes nesta noite fria e chuvosa, em Matosinhos.

O Leixões conseguiu responder através da inspiração de Zé Manuel, que, aos 69 minutos, num remate à meia volta, atirou por cima da baliza de Rui Patrício, e chegou mesmo ao golo aos 82, através do recém entrado João Paulo.

Quase ao mesmo tempo, o Estádio do Mar ficava a saber da vantagem do Belenenses sobre o Vitória de Setúbal e resignava-se com o último lugar na tabela classificativa.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.