Liga dos Campeões

Sporting de Braga incapaz de tornar realidade um sonho quase impossível

Sporting de Braga incapaz de tornar realidade um sonho quase impossível

 

Lusa/AO online   Futebol   8 de Dez de 2010, 20:33

O Sporting de Braga perdeu na Ucrânia com o Shakhtar Donetsk, por 2-0, em encontro da sexta jornada do Grupo H da Liga dos Campeões, mas apurou-se para a Liga Europa
O Sporting de Braga não conseguiu concretizar o sonho do apuramento para os oitavos-de-final da Liga dos Campeões, depois de ter sofrido uma derrota, por 2-0, na visita aos ucranianos do Shakhtar Donetsk.

Para seguir em frente, os bracarenses tinham de marcar quatro golos na Donbass Arena, num reduto onde o Shakhtar, que venceu o grupo e deixou o colosso europeu Arsenal em segundo, não perde desde 2008.

O Shakhtar somou o 17º triunfo consecutivo em casa e a última vez que a formação de Donetsk perdeu - ainda no estádio antigo - foi na recepção ao Sporting, com Polga a marcar.

O Sporting de Braga entrou bem no jogo, com uma boa colocação defensiva, o que fez com que o Shakhtar não tivesse desfrutado de muitos caminhos nos primeiros minutos para chegar à baliza de Artur (no lugar do habitual titular, Felipe, que não recuperou de lesão).

O bloco defensivo dos bracarenses, com Aníbal Capela a estrear-se na Liga dos Campeões, conseguiu anular as iniciativas dos ucranianos, com Douglas a revelar-se o mais desequilibrador.

Nas acções ofensivas, o Sporting de Braga, sem Moisés na frente de ataque, também não teve muito espaço, mas ainda assim pertenceu-lhe o primeiro remate à baliza do jogo, com Alan como protagonista, mas com Pyatov a não ter dificuldades para segurar a bola.

O ritmo que o colectivo de Domingos Paciência imprimiu nos primeiros minutos foi decrescendo e o Shakhtar apareceu mais vezes junto da área dos minhotos.

No entanto, os bracarenses conseguiram resolver os problemas criados pelas unidades mais adiantadas dos ucranianos.

Aos 39 minutos, após falta de Miguel Garcia sobre Willian, Srna atirou forte na conversão de um livre directo, mas Artur não teve grandes dificuldades para suster.

Antes do intervalo, o Sporting de Braga, a experimentar mais dificuldades nas transições para o ataque, ainda beneficiou de uma desatenção da defesa, com Luís Aguiar a surgir solto na área contrária, mas com Pyatov a desviar a bola com um soco.

O empate no final dos primeiros 45 minutos interessava ao Shakhtar (o Arsenal vencia por 1-0 o Partizan) e o Sporting de Braga mantinha a necessidade de marcar quatro golos para conseguir o apuramento para os oitavos-de-final.

O Shakhtar manteve o ascendente no início do segundo tempo e mais posse de bola, com o Sporting de Braga mais expedito, mas a encontrar dificuldades para avançar no terreno de jogo, com Matheus, a unidade mais adiantada, muito desacompanhado.

As intenções da formação de Lucescu foram reveladas aos 52 minutos, com Douglas a rematar à baliza de Artur e a bola a viajar perto do poste direito.

Domingos Paciência mexeu na equipa e retirou primeiro Luiz Aguiar (não esteve feliz nos lances de bola parada) para arriscar com Lima, um elemento de tendências mais ofensivas.

Depois, Alan cedeu o lugar a Hugo Viana, com o objectivo de refrescar o meio campo da equipa portuguesa.

Minutos depois, o Shakhtar chegou ao primeiro golo, com Srna a cruzar e Rat, à entrada da área, a rematar rasteiro.

O Sporting de Braga não conseguiu esboçar qualquer reacção e os ucranianos ampliaram para 2-0 (83 minutos), com Rat, com um passe que cruzou a área bracarense, a assistir Luiz Adriano.

O sonho dos bracarenses terminou com uma derrota por 2-0 e a aventura europeia prossegue na Liga Europa, competição em que vai encontrar Benfica, FC Porto e Sporting.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.