Liga Sagres

Sporting de Braga é o "campeão de inverno" português

Sporting de Braga é o "campeão de inverno" português

 

Lusa/AO online   Futebol   8 de Jan de 2010, 20:41

 O Sporting de Braga confirmou hoje o título de “campeão de Inverno” da Liga portuguesa de futebol ao vencer em casa o Nacional, por 2-0, no jogo que abriu a 15.ª jornada, última da primeira “volta”
O Sporting de Braga venceu hoje o Nacional (2-0) e vai manter a liderança da Liga de futebol na viragem para a segunda “volta” mesmo que o Benfica vença sábado o Rio Ave, sagrando-se assim "campeão de Inverno".

A equipa minhota prossegue a sua excelente campanha e alcança, pela primeira vez na sua história, esse "título" simbólico, ou seja, termina a primeira volta na primeira posição do principal campeonato de futebol português.

Para isso muito contribui a carreira demolidora na "Pedreira" com sete vitórias, um empate, 13 golos marcados e apenas um sofrido, sendo que, em 15 jogos, apenas perdeu um, na casa dos arqui-rivais de Guimarães, e empatou três: Rio Ave (fora), Leixões (fora) e Naval (casa).

Ainda que ante um Nacional muito desfalcado e com apenas seis suplentes, o Braga foi muito superior na esmagadora maioria da partida e já ao intervalo o resultado pecava por escasso.

A equipa da casa inaugurou o marcador muito cedo, aos três minutos, com um bom remate de cabeça de Vandinho a corresponder da melhor maneira a um livre de Hugo Viana.

A equipa madeirense apresentou-se como que adormecida, talvez pelo intenso frio que se fazia sentir, e só rematou pela primeira vez à baliza, aos 16 minutos, com Eduardo a recolher sem dificuldade o remate de Pecnik.

O Sporting de Braga tinha a iniciativa ofensiva e, aos 23 minutos, Alan centrou com conta, peso e medida para o que parecia ser um golo fácil de Meyong, mas o camaronês falhou de forma incrível na cara de Bracali.

Dois minutos depois, nova excelente oportunidade para o Braga, mas Mossoró, isolado e com tempo e espaço para muito melhor, rematou contra o guarda-redes.

Amuneke, de livre directo, aos 39, obrigou Eduardo a mexer-se, mas nos últimos cinco minutos da primeira parte os "arsenalistas" podiam ter ampliado a vantagem por duas vezes no espaço de dois minutos, aos 43 e 44, mas Bracali impediu-o primeiro a Hugo Viana e depois a Filipe Oliveira.

O Nacional teve a sua melhor oportunidade mesmo antes do intervalo: grande remate de Ruben Micael à entrada da área, com o seu "pior" pé, o esquerdo, e a bola a sair muito perto da baliza defendida por Eduardo.

No reatamento, aos 53 minutos, o mesmo jogador voltou a estar muito perto do golo com um remate fora da área, mas seria o Braga a aumentar, por André Leone, aos 55.

Filipe Oliveira teve uma excelente iniciativa pela direita, Moisés tentou concluir de cabeça, mas a bola encontrou um defesa do Nacional e sobrou para Leone, que só teve que encostar.

Ruben Micael ainda assustou Eduardo, na conversão de um livre, aos 58, e, aos 68 minutos, o médio madeirense "descobriu" Amuneke na área, com o nigeriano, em boa posição para alvejar a baliza minhota, a rematar mal.

Com mais um jogador no último quarto de hora, devido ao “vermelho” por dupla admoestação a Leandro Salino, os bracarenses ainda viram o poste devolver um remate de Hugo Viana, aos 80, e Matheus (90+3) fazer ainda pior que Meyong na primeira parte.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.