Liga dos Campeões

Sporting de Braga cilindrado pelo Arsenal

Sporting de Braga cilindrado pelo Arsenal

 

Lusa/AO online   Futebol   15 de Set de 2010, 21:19

O vice-campeão português, Sporting de Braga, foi goleado, por 6-0, na sua estreia em fases regulares da Liga dos Campeões de futebol, uma visita ao Arsenal, em Londres, na primeira jornada do Grupo H

O Sporting de Braga sofreu uma estrondosa goleada na estreia absoluta na fase regular da Liga dos Campeões de futebol, perdendo, por 6-0, em Londres, frente o Arsenal, na primeira jornada do grupo H.
A equipa minhota não conseguiu resistir ao carrossel ofensivo do Arsenal, que marcou três golos em cada uma das partes e deixou bem vincado as diferenças entre as duas equipas.
A turma orientada pelo francês Arsène Wenger entrou fortíssima em jogo e marcou três golos em apenas 25 minutos na primeira parte (Fabregas, aos 9, de grande penalidade, Arshavin, 30, e Chamakh, 34), ditando desde logo o vencedor da partida.
No segundo tempo, a toada manteve-se e sob a batuta de Fabregas e Arshavin, o Arsenal acabou a “dinamitação” da equipa portuguesa, com mais três golos (Fabregas, 53, e Vela, 69 e 84).
O Sporting de Braga terá sentido a ausência do trabalho defensivo de Salino - ausente por castigo disciplinar - no meio campo, mas o Arsenal mostrou ser de “outro campeonato” e os bracarenses pagaram a veleidade de ter querido jogar “olhos nos olhos” com a equipa inglesa.
Logo aos 3 minutos, ficou uma grande penalidade por marcar a favor da equipa inglesa, por falta de Paulo César sobre Fabregas, mas pouco depois, o árbitro não podia deixar de assinalar o derrube de Felipe a Chamakh.
Na transformação, Fabregas não perdoou e fez o primeiro golo da partida.
O Arsenal continuava o seu jogo enleante e ofensivo e por pouco não fez o segundo um minuto depois, mas desta vez Felipe esteve em bom plano ao defender o remate de Wilshere.
Demorou alguns minutos, mas o Sporting de Braga reagiu e, durante um curto período de tempo, até equilibrou a contenda.
Aos 22 minutos, Alan arrancou pela direita, galgando muitos metros e suportando a pressão do adversário, mas Matheus não conseguiu chegar ao centro do extremo brasileiro, naquela que foi a situação de maior perigo causada pelo ataque minhoto em todo o jogo.
À passagem da meia hora, contudo, o Arsenal “matou” o jogo: grande jogada de Fabregas a assistir Arshavin que, de “bico”, fez o segundo golo.
Ante um Sporting de Braga atordoado e sem meio campo o Arsenal aumentaria a vantagem por Chamakh (34), isolado por um toque de calcanhar de Wilshere.
Na segunda parte, além dos golos de Fabregas (53) e Vela (60 e 84), o Arsenal esteve próximo de marcar pelo endiabrado médio espanhol (57), mas Moisés salvou quase em cima da linha, e pelo russo Arshavin (67), que rematou ao poste com Felipe batido.
A única nota positiva para os “arsenalistas” do Minho foi mesmo o regresso à competição de Mossoró, após cinco meses e meio de recuperação de uma grave lesão.
Este resultado iguala, aliás, a pior derrota sofrida pelos bracarenses nas competições europeias, também sofrida frente a uma equipa inglesa, o Tottenham, em 1984/85.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.