I Liga

Sporting "acordou" ao intervalo, mas não chegou para ganhar ao Paços (vídeos)

Sporting "acordou" ao intervalo, mas não chegou para ganhar ao Paços (vídeos)

 

AO/LUSA   Futebol   9 de Nov de 2014, 16:21

O Paços de Ferreira, bem estruturado no jogo, sobretudo na primeira parte, conseguiu impor hoje um empate (1-1) ao Sporting, no estádio José Alvalade, atrasando ainda mais os

Veja os vídeos da partida aqui.

A chegar ao intervalo a perder, depois do golo do peruano Hurtado, aos 32 minutos, muito lutou o Sporting na segunda parte, conseguindo cedo o empate, pelo colombiano Montero, aos 49, mas a não passar daí, ante uma equipa e um treinador (Paulo Fonseca) habituados a ir “roubar” pontos a Alvalade.

O Sporting fecha a 10.ª ronda em sétimo lugar, a oito pontos do Benfica e atrás de emblemas como o Belenenses, o Sporting de Braga e este Paços de Ferreira.

Nos primeiros 45 minutos, o Paços de Ferreira foi lutador, insistente na recuperação de bolas e, sobretudo, muito certo na defesa em bloco. Nas manobras ofensivas, apostava bem nas alas, com Bruno Moreira e Hurtado como “peças” mais adiantadas.

Seria o peruano a marcar o único golo deste período, aos 32 minutos – lançado por um grande passe de Minhoca, avançou para a baliza e rematou a contar, ao primeiro poste.

O Sporting não “acusou” muito o golo e até criou uma boa ocasião aos 35 minutos, com Slimani a trabalhar bem a bola e a ceder para Jefferson, que falhou na concretização.

Com Nani menos irrequieto do que o habitual e com Carrillo ausente, Marco Silva viu bem as insuficiências da sua equipa e na segunda parte fez alterações profundas, deixando Carrillo e William Carvalho de fora e lançando no jogo Montero e Carlos Mané.

A opção “refrescou” o lado direito e permitiu que Slimani ficasse mais apoiado na frente, até porque Nani passou a jogar mais no interior.

Paciente a girar a bola, o Sporting empatou com justiça aos 49 minutos, com um remate colocado de Montero, a mais de 30 metros.

Nani esteve na jogada, ganhando a bola a meio-campo e permitindo que o colombiano aparecesse livre de marcação.

Especialmente bem a defender até então, o Paços de Ferreira passou por alguma aflição a meio da segunda parte e para os últimos 15 minutos pura e simplesmente deixou de tentar a surpresa, com a expulsão de Sérgio Oliveira.

Ao ver o segundo amarelo, o médio pacense deixou a sua equipa mais frágil e o Sporting pressionou, como lhe competia, à procura de um golo que lhe desse os três pontos.

Montero ainda marcou golo, anulado por fora de jogo, e Slimani desperdiçou duas ocasiões de golo feito, mas o marcador não se alterou mesmo.

“Acordando” só ao intervalo, o Sporting acabou por ser penalizado pelo que se passou nos primeiros 45 minutos, período em que o Paços de Ferreira realmente justificou o golo.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.