Sonae Indústria agrava prejuízos em 5% para 47 ME até setembro


 

Lusa/AO Online   Economia   12 de Nov de 2014, 18:43

O prejuízo da Sonae Indústria aumentou 5% nos primeiros nove meses do ano por comparação ao homólogo de 2013, de 45 para 47 milhões de euros, anunciou hoje a empresa.

Em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a Sonae Indústria apresentou uma diminuição do volume de negócios de 915 para 856 milhões de euros nos primeiros nove meses do ano face a igual período do ano passado.

Já o EBITDA (resultado antes de juros, impostos, amortizações e depreciações) aumentou 30% para 65 milhões de euros, enquanto o recorrente passou de 63 para 66 milhões de euros.

“O desempenho no terceiro trimestre da Sonae Indústria foi naturalmente afetado pelo período de férias e pelas paragens operacionais de manutenção na maior parte das nossas unidades do hemisfério norte, que determinaram uma redução de cerca de 8% no volume de negócios consolidado do grupo, quando comparado com o trimestre anterior”, frisou o presidente executivo, Rui Correia.

De acordo com a empresa, “a redução do volume de negócios consolidado resulta essencialmente da descida nos volumes de vendas (-10,6% que no terceiro trimestre de 2013) já que os preços médios de venda se mantiveram relativamente estáveis (-0,8% face ao terceiro trimestre de 2013)”.

“No último trimestre de 2014, à semelhança do observado nos últimos dois trimestres, esperamos registar um melhor nível de desempenho financeiro. No entanto, continuamos a esperar alguns desafios no que diz respeito aos preços de compra e disponibilidade de madeira”, pode ler-se na secção sobre perspetivas futuras.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.