Sofia Caetano inagura exposição "BLISS" sábado no Centro de Artes Arquipélago

Cultura e Social /
Arquipélago Artes Contemporâneas 31 março

1065 visualizações   

A artista Sofia Caetano, finalista do Sonae Media Art, inaugura no sábado, no Centro de Artes Contemporâneas Arquipélago, Ribeira Grande, Açores, a exposição "BLISS", trabalho no âmbito da Bolsa de Criação Artística atribuída pelo Governo Regional em 2016.
 

"O filme é uma comédia que conta a história de uma cientista no futuro, que criou o mundo idílico de 'BLISS' e, ao aperceber-se que este mundo não é tão feliz como gostaria, decide mandar dois adolescentes para a terra, para o jardim do Éden", explicou Sofia Caetanoa.

Natural de Ponta Delgada, ilha de São Miguel, Sofia Caetano foi selecionada para os cinco finalistas do prémio Sonae Media Art 2017, entre 147 candidatos.

"A exposição propõe que haja uma desconstrução do cinema a partir de uma experiência diferente que o espetador possa fazer do filme. É uma experiência física e individual, ao invés de ser coletiva e sentada numa sala de cinema", salientou a artista, acrescentando que o visitante levará cerca de 30 minutos a percorrer a mostra no Arquipélago.

Além da projeção do filme, a exposição integra também instalações de som e com elementos esculturais.

Segundo o executivo açoriano, a mostra é apresentada no contexto da iniciativa denominada "Impossível com n... entrar na possibilidade -- Mostra Internacional de Trabalhos Académicos", que visa divulgar até 16 de abril trabalhos de alunos finalistas de várias escolas superiores de arte.

Sofia Caetano licenciou-se na Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa e completou um mestrado em Media Art na Emerson College, nos Estados Unidos da América, que lhe atribuiu o prémio de excelência e onde atualmente leciona.

"É uma ótima oportunidade para a criação de uma obra inédita, porque logisticamente e financeiramente o prémio [Sonae Media Art] apoia os finalistas para a criação e para a mostra da peça no Museu Nacional de Arte Contemporânea", no Chiado, em Lisboa, em novembro, referiu.

Sofia Caetano, que está a escrever a sua primeira longa-metragem, intitulada "The Happiest Man", disse estar "muito feliz" por estar entre os cinco finalistas daquele prémio.

"É ser reconhecida pelo meu próprio país e feliz por haver esta oportunidade na área da media art, uma área nova e menos convencional", sustentou.