Sócrates regressa à Madeira para ver a Festa da Flor

Sócrates regressa à Madeira para ver a Festa da Flor

 

Lusa/AO Online   Nacional   17 de Abr de 2010, 08:14

O primeiro ministro, José Sócrates, que no primeiro mandato apenas no último ano incluiu a Madeira na sua agenda de deslocações, regressa domingo à região para aquela que é quarta visita ao Funchal em menos de um ano.

Em 2009, José Sócrates esteve no Funchal pela primeira vez a 25 de maio, altura em que foram distribuídos os primeiros computadores Magalhães na ilha, voltou depois a 23 de julho, mas na qualidade de secretário geral do PS, para a festa anual dos socialistas, na Fonte do Bispo.

O temporal que assolou a Madeira a 20 de fevereiro, deixando um rasto de destruição e provocando 43 mortos, oito desaparecidos e 600 desalojados, resultou no restabelecimento do bom relacionamento institucional entre os Governos da República e Regional.

Este foi o resultado da deslocação que o chefe do Governo efetuou à região na noite da tragédia para observar os estragos e reunir com o executivo madeirense, liderado por Alberto João Jardim, para estabelecer as medidas a adotar, dando inicio a uma manifestação de grande solidariedade para com o arquipélago.

Nessa altura Jardim prometeu que a Madeira estaria "um brinquinho" para a Festa da Flor, evento que apontou como marco para demonstrar a imagem da total reconstrução da região e da capacidade dos madeirenses.

E é este cartaz turístico que visa alterar as imagens da destruição que percorreram mundo pelas do restabelecimento da ilha que voltam a trazer o primeiro ministro à Madeira no próximo domingo, para assistir ao cortejo da Festa da Flor, no âmbito do qual mais de 1300 figurantes vão desfilar distribuídos por nove grupos, enchendo a cidade de cor, beleza e alegria.

José Sócrates janta depois na Quinta Vigia, um encontro oferecido por Alberto João Jardim, que apesar de não ter convidado o novo líder do PSD para a Festa do Chão da Lagoa, fez questão de ter a presença do primeiro ministro na Festa da Flor.

No âmbito desta visita, o primeiro ministro vai anunciar o valor dos prejuízos do temporal apurado pela comissão paritária constituída por elementos dos dois governos, um trabalho realizado ao longo destes últimos dois meses.

Segunda-feira, José Sócrates marca também presença numa reunião de trabalho no Salão Nobre do Governo Regional antes de regressar a Lisboa.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.