Conflito

Situação no Líbano é extremamente perigosa diz ONU


 

Lusa/AO online   Internacional   29 de Out de 2010, 11:25

Um alto responsável das Nações Unidas alertou, na quinta-feira, para a situação extremamente perigosa no Líbano devido à presença de milícias fortemente armadas.
"Sabemos que no Líbano há milícias que estão fortemente armadas e a aumentar. Isto cria uma situação hiper perigosa", disse aos jornalistas Terje Roed-Larsen, citado por um comunicado das Nações Unidas, após uma reunião à porta fechada com o Conselho de Segurança.

Terje Roed-Larsen é o enviado especial da ONU para a Implementação da Resolução 1559, que foi adoptada pelo Conselho de Segurança há seis anos.

A resolução defende eleições livres e o fim da interferência estrangeira no Líbano.

Roed-Larsen crê que a situação no país é actualmente "o assunto mais crítico em termos de segurança" e que a instabilidade no território vai ter efeitos no Médio Oriente.

Por isso, o responsável apela a todos os partidos do Líbano e daquela região para que assumam as suas responsabilidades e acabem com a "retórica imprudente".

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.