Sismos registados em ilhas indonésias e no Japão


 

Lusa/AO online   Internacional   11 de Jan de 2016, 18:11

Um sismo de magnitude 6,4 atingiu as ilhas indonésias de Talaud, enquanto outro, de 6,1, se fez sentir na ilha japonesa de Hokkaido, segundo informações do serviço geológico dos Estados Unidos (USGS).

 

Segundo esta fonte, o abalo de 6,4 registou-se às 00:38 locais (16:38 em Lisboa) e teve epicentro cerca de 300 quilómetros a nordeste de Manado e 320 quilómetros a sudeste da cidade filipina de General Santos.

Numa avaliação preliminar do impacto deste sismo, o USGS revelou ser reduzida a possibilidade de o tremor de terra causar danos ou vítimas, tendo o Centro de Alertas de Tsunami do Pacífico indicado não existirem previsões da ocorrência de um tsunami.

A 26 de dezembro de 2004, um sismo de magnitude 9,3 ao largo da ilha de Sumatra, na Indonésia, desencadeou várias ondas gigantes que devastaram o sudeste asiático, causando mais de 200.000 mortos em diversos países.

A Indonésia está situada no designado "Anel de Fogo" do Pacífico, onde as placas tectónicas colidem, sendo frequente a atividade sísmica e vulcânica na região.

Quanto ao sismo de magnitude 6,1 que atingiu a ilha japonesa de Hokkaido ao início de terça-feira (hora local), teve o seu epicentro a 170 quilómetros da cidade japonesa de Sapporo e a uma profundidade de 236 quilómetros.

Localizado no ponto de encontro de quatro placas tectónicas, todos os anos o Japão regista 20% dos sismos mais fortes, mas os rígidos códigos de construção fazem com que mesmo os abalos mais poderosos causem poucos danos.

Em maio passado, um abalo de magnitude 7,8 na região causou apenas ferimentos numa dúzia de pessoas.

O tsunami desencadeado por um tremor de terra que assolou a costa nordeste do Japão em março de 2011 causou, porém, mais de 15.000 mortos e danificou três reatores na central nuclear de Fukushima.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.