Sismo provocou um morto e outros dois feridos na Malásia


 

Lusa/AO online   Internacional   5 de Jun de 2015, 10:52

Pelo menos um montanhista morreu e outros dois ficaram feridos no monte Kinabalu, na Malásia, depois de um terramoto de magnitude 6 na escala de Richter atingir esta região, onde estavam cerca de 200 montanhistas.

 

O médico Rezlan Abdul Rahan informou as autoridades da existência de uma vítima mortal quando chegou à base da montanha, divulgou o jornal local The Star.

De acordo com Rahan, quando descia com um grupo encontrou uma mulher caída no solo, mas esta já estava morta, além de outras duas pessoas feridas.

"Creio que a vítima mortal era de Singapura", disse o médico malaio.

O tremor, que durou cerca de um minuto, causou o deslizamento de rochas, avalanchas e deslizamentos em outros dois pequenos montes, batizados de "orelhas de burro", onde se pratica escalada, confirmou o ministro do Turismo da Malásia, Masidi Manjun, pela rede social Twitter.

As autoridades malaias estão a proceder operações para resgatar as mais de cem pessoas que ficaram presas no Kinabalu, que fica no estado de Sabah.

As atividades de montanhismo foram suspensas em toda a região, informou o departamento para a conservação de parques da província de Sabah, na parte nordeste da ilha de Bornéu.

A montanhista Charlene Dmp, presa no monte, publicou na rede social Facebook que aguarda, junto a dezenas de pessoas, que cheguem helicópteros de resgate.

"Não podemos descer porque há muitas rochas a cair. Não é seguro porque ainda há tremores", disse Charlene Dmp, ao mesmo tempo que publicou várias fotografias dos montanhistas no local.

O serviço geológico dos Estados Unidos, que regista a atividade sísmica mundial, identificou o epicentro do sismo a 10 quilómetros de profundidade e a 19 quilómetros a noroeste da cidade de Ranau, que tem 94 mil habitantes.

O terramoto ocorreu às 07:15 horas locais de hoje (23:15 horas de quinta-feira em Lisboa).

Vários dos montanhistas encontravam-se a descer, depois de chegar ao cume da montanha, a cerca de 4.095 metros de altura, ao amanhecer.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.