OE2018

Sindicatos e Governo fecham negociação sobre descongelamento das carreiras


 

Lusa/AO Online   Economia   12 de Out de 2017, 07:37

Os sindicatos da administração pública e a equipa do Ministério das Finanças voltam a reunir-se hoje, vésperas da entrega da proposta de Orçamento do Estado no Parlamento, para fecharem a negociação sobre o desbloqueamento das progressões na carreira.


Segundo fonte do Governo confirmou à Lusa, o descongelamento será feito em dois anos e não em quatro, como inicialmente previsto, mas os sindicatos exigem o desbloqueamento imediato, ou seja, que as progressões sejam aplicadas em 2018, sem qualquer faseamento.

Além do descongelamento das progressões, em cima da mesa estarão alterações aos cortes no valor das horas extraordinárias. Na última reunião, o Governo propôs reduzir os cortes atuais, mas os sindicatos exigem a reposição na íntegra do valor previsto na lei do trabalho em funções públicas.

A primeira estrutura sindical a ser recebida nas Finanças é a Frente Comum (da CGTP), que já marcou uma greve para 27 de outubro. Seguem-se o Sindicato dos Quadros Técnicos do Estado (STE) e a Federação dos Sindicatos da Administração Pública (FESAP).



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.