Educação

Sindicato dos professores acusa governo de "suspensão unilateral" de negociações

Sindicato dos professores acusa governo de "suspensão unilateral" de negociações

 

Lusa/AO online   Regional   2 de Dez de 2010, 10:34

O presidente do Sindicato dos Professores da Região Açores (SPRA) considerou esta quinta-feira “inaceitável” o comportamento da secretária regional da Educação no processo negocial de revisão da estrutura da carreira docente, por entender que “parece ser uma suspensão unilateral”.
“Este comportamento configura contornos ilegais porque não respeita os procedimentos previstos na lei da negociação colectiva, nomeadamente no que diz respeito aos sucessivos adiamentos de apresentação de contrapropostas”, afirmou o presidente do sindicato, António Lucas.

O dirigente sindical salientou que o SPRA apresentou a sua proposta em Junho e, desde essa altura, ainda não recebeu nenhuma resposta da Secretaria Regional da Educação, que tinha definido 15 de Novembro como data para a apresentação de uma contraproposta.

“A agravar esta situação, acresce o fato de a Secretaria Regional da Educação não ter apresentado qualquer data para a próxima ronda negocial, ao contrário do que se tinha comprometido”, acrescentou.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.