Sindicato diz haver "entendimento à vista" com SATA, mas greve mantêm-se hoje

Sindicato diz haver "entendimento à vista" com SATA, mas greve mantêm-se hoje

 

Lusa/AO Online   Regional   2 de Mai de 2017, 13:51

O Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC) disse hoje que há um "entendimento à vista" com o conselho de administração da SATA, mas a greve que está a decorrer vai manter-se.

“Há um entendimento à vista e uma grande confiança que os problemas serão efetivamente solucionados pela palavra dada pelo presidente da companhia. Vamos acreditar que até dia 12 tudo estará resolvido”, afirmou Bruno Fialho, do SNPVAC, em declarações à agência Lusa, após três horas e meia de reunião, em Ponta Delgada, com o conselho de administração da transportadora aérea açoriana.

Os tripulantes de cabine da SATA Internacional/Azores Airlines iniciaram na segunda-feira uma greve contra o incumprimento de vários pontos do acordo de empresa, assim como de alguns protocolos assinados, e cumprem hoje o segundo dia de paralisação.

Bruno Fialho sustentou que "o conselho de administração entendeu finalmente tudo o que o sindicato tem vindo a colocar em cima da mesa ao longo destes meses", mas o segundo dia de greve, que decorre hoje, não está cancelado, porque "foram compromissos assumidos apenas há pouco".

"O conselho de administração entendeu as pretensões e reivindicações dos tripulantes de cabine e, para solucionar tudo, irá até dia 12 de maio apresentar uma proposta consolidada para solucionar todos os problemas do passado e para o futuro, para que a empresa possa progredir, crescer e não hajam mais convulsões sociais durante muitos anos", frisou Bruno Fialho.

O porta-voz do sindicato acrescentou que, "em termos legais, os tripulantes não poderiam ser chamados de imediato para irem voar e legalmente o efeito prático não seria conseguido pelo levantar da greve hoje", mas "a operação normal irá decorrer após a meia-noite”.

"O efeito da greve não seria diminuído pelo levantamento da mesma, hoje, às 14:00 horas de Lisboa", menos uma hora nos Açores, explicou Bruno Fialho.

A adesão ao segundo dia de greve dos tripulantes de cabine da transportadora Azores Airlines e SATA Air Açores estava esta manhã nos 100% e apenas a serem cumpridos os serviços mínimos, segundo o sindicato.

Já a companhia aérea avançava que a adesão foi de 79,69% na SATA Air Açores, que assegura as ligações aéreas entre as nove ilhas, e de 58,18% na Azores Airlines, para o exterior do arquipélago, num total de adesão de 66,9%.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
 
Termos e Condições de Uso.